quarta-feira, 27 de julho de 2011

Poema!

Esse poema eu escrevi para a Lucimara há um ano. Foi escrito em meio as lágrimas num momento muito difícil para ela e para todos que a amam!
Espero que gostem:


Quando a noite passar, e as lágrimas cessarem
Eu estarei aqui
Quando o sol nascer, e aurora aparecer
Eu estarei aqui
Quando o sorriso tocar o seu coração
E cantar de alegria
Quando o milagre chegar, a voz do Senhor sussurrar
Eu estarei aqui
Para ouvir as batidas do seu coração
Eu estarei aqui para cantar uma nova canção!

Lara Medeiros Belette

terça-feira, 26 de julho de 2011

Velhos textos!!!!

Quando escrevo é como se estivesse cantando, tocando, quando começo a procurar palavras para decifrar cada ato, acontecimento, sentimento, imagino um vento suave trazendo as palavras uma a uma, e aos poucos compondo uma música. Uma música que precisa de algumas concordâncias nominais e verbais, alguns arranjos, uma melodia perfeita. Que quando alguém ler entenderá o que o coração quis falar. A virgula colocada na hora certa no lugar certo, o ponto para dizer este pensamento esta concluído, mas no próximo parágrafo te chamo a pensar sobre este. Um porquê, e outros para as explicações.
            Preciso te falar, falar para ninguém, mas preciso decifrar meu coração e só escrevendo é que consigo solucionar este enigma. Preciso escrever, falar, conversar, perguntar e dizer o que ouvi, relatar o que vi. Preciso de uma vida de palavras e descobertas. Preciso de uma vida de perguntas e respostas...
            Neste mar de letras que preciso formar palavras, frases, parágrafos; estou mergulhada. Em alguns instantes parece que não vou conseguir sair, em outros, logo vejo uma palavra se formando como uma vida nascendo, e vou descobrindo um texto, um livro e que preciso escreve-lo para que todos o descubram também.
            Quero mergulhar neste mar e compor minha música para que todos a toquem, num som rítmico da leitura.

2007

Novo layout e novo logo!

Galera a Torre está com cara nova e essa torre precisa agradecer a um artista muito especial que com muito carinho deu um charme pra ela. Ele é o Luís!
Obrigada! Para te agradecer com estilo de Torre de Palavras ai vai um poeminha.

Penso, vejo, sinto
imagino, crio  e invento
cores, formas e imagens
todos juntos num só lugar
mas com um toque especial
Um toque de artista

É isso aí! Espero que gostem desse novo visual! Beijos

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Por que os livros fazem parte da sua vida?


Esses livros que são companheiros desde infância fazem parte da minha vida pela alegria que me proporciona, pelas emoções que me despertam, pela vida que faz florescer toda vez que leio um livro. Das histórias infantis aos romances de Machado, vou descobrindo um mundo novo, vou encontrando o meu legado e logo quero passar adiante, relatando emoções vividas e descobertas.
Eles são companheiros, amigos, conselheiros, comediantes e poetas. Encanta-me ter um ao lado, meu dia é diferente, mais leve e contente com um livro por perto, algumas páginas lidas, uma viagem maravilhosa!

Lara Cristina de Medeiros Belette

sábado, 23 de julho de 2011

“O AMOR DE DEUS ME ALCANÇOU!” última parte

Lara e Angélica: amiga do coração!
Alguns meses se passaram eu fui participar pela primeira vez de um Encontro de Mulheres, não me recordo a data exata (acho que o ano foi 2005, no Philadelphia), mas lembro-me das pastoras que vieram ministrar para as mulheres: Pra Velma e Pra Lígia. Logo pela manhã, em uma das ministrações lembro-me da oração que fiz: “Senhor, não quero mais este sentimento dentro de mim, se não for ele a pessoa que tens pra mim, peço que me livre definitivamente deste sentimento, se for, que o Senhor o traga para perto, para servirmos juntos a Ti”. Quase que fisicamente, como alguém que toca em você, eu senti o toque de Deus, instantaneamente, aquele sentimento sumiu. Uma irmã se achegou a mim e disse-me: “Eis que se farão novas todas as coisas.”

Meu interior jamais foi o mesmo após aquele dia! Outras curas vieram sobre mim no caminhar com o Senhor, tantas feridas saradas, pensamentos transformados, mudanças interiores que nem eu mesma um dia imaginei vivenciar. Como nosso Deus é misericordioso, Ele fez tudo isso com o mais sublime amor, a cada fase, eu via o Senhor agir em mim de uma forma tão especial, delicadamente. Como este amor transformou e tem transformado a minha vida! Amor que não me julgou, não me condenou, levou-me ao arrependimento e tirou-me a vergonha do pecado. Sei que sem o toque profundo de Deus em minh’alma, eu jamais conseguiria prosseguir. Jamais teria um novo sonho, uma nova alegria, por mais que eu me realizasse sentimentalmente, profissionalmente, eu jamais seria quem sou hoje em Deus. Também sei que a “obra que Ele começou em mim, não terminou, e suas promessas não tem fim”. Espero pelas promessas que ainda serão cumpridas, pelas palavras liberadas; creio que viverei o verdadeiro sonho que Deus planejou. Sonhos que são legítimos para experimentar em vida e os que serão vividos após ela.
Espero ansiosamente o dia em que serei abraçada pelo meu Jesus, este será o abraço de amor que tanto ansiei por toda minha vida, o abraço que homem nenhum pode me dar. Ah, como anseio este abraço!

Jesus,
Meu amigo, companheiro, amado da minh’alma,
obrigada por me amar, quando ninguém mais me amou.
Angélica Avelar

sexta-feira, 22 de julho de 2011

“O AMOR DE DEUS ME ALCANÇOU!” parte 3

Alexia, filha da Angélica! Lindas!

Durante os seis primeiros meses de gestação, eu praticamente só vomitei! Mas a gestação em si foi tranquila, após o sexto mês os enjôos passaram e lembro-me de ter ido à escola até um dia antes do bebê nascer.
Lembro-me da consulta onde pude ouvir pela 1ª vez o coraçãozinho do bebê, da mistura de sentimentos que senti, estava feliz, mas ao mesmo tempo angustiada. Lembro-me também do dia em que fiz a primeira ultrasson, logo soube o sexo do bebê: uma menina! Lembro-me do dia da internação, do hospital, de quem estava lá comigo, da anestesia (para mim foi o pior de tudo, pois não senti nada depois, não senti dores da cesariana, apenas uma pequena infecção em um dos pontos, que logo cicatrizou).

Tantas coisas foram acontecendo durante os nove meses que resolvi ficar na casa dos meus pais quando o bebê nascesse, e foi o que fiz. Depois de algum tempo, percebi que estava sempre sozinha, cuidando de um bebê. Eu tentava a qualquer custo realizar o sonho de me casar, de sermos uma família, mas isso não aconteceu. Depois de dois anos o relacionamento afetivo já não era o mesmo, várias coisas aconteciam e eu fui ficando cada vez mais sem esperança, entre muitas idas e vindas, mágoas, traições, terminamos o relacionamento. Isso doeu muito em mim, pois eu o amava, eu deseja de todo coração estar com ele. Quanto sofrimento, quanta dor, quanto choro...eu deixei de sonhar, deixei de me amar. O que me ajudou a ser forte foi aquele pequenino ser, que, mesmo sem entender, sem nada saber, me deu tanta força! Foi o que não me deixou cair.
Em uma dessas idas e vindas, eu fui levada por ele a uma igreja evangélica (até então eu nunca soube que ele algum dia freqüentou uma igreja). Lá, aceitei ao Senhor e depois de algum tempo, me batizei. Não tinha muito entendimento e o que fiz foram correntes e mais correntes de libertação, eu queria a qualquer custo a restauração do nosso relacionamento, mas não entendia a perfeita vontade de Deus. Nesse período, eu trabalhava no centro da cidade e fui transferida, a meu pedido, para trabalhar em outra loja, da mesma rede, só que no shopping Iguatemi. Mudei de horário de trabalho e isso dificultou a minha ida à igreja, como não tinha compromissos na igreja e o meu foco era apenas o relacionamento restaurado, não senti falta, no início. Eu sentia um enorme vazio e o tentava preencher me envolvendo com outras pessoas, eu queria ser amada, desejada, cuidada. Tive outros relacionamentos, mas ainda estava emocionalmente e fisicamente ligada aquele meu 1º namorado. Ele era a pessoa que realmente importava para mim. Eu não media esforços para estar perto dele, e isso facilitava para que me procurasse e eu não me importava se seria um momento, eu queria estar com ele.

Depois de alguns anos, algo começou a mudar dentro de mim. Comecei a sentir a necessidade de voltar a freqüentar uma igreja, e sempre orava para Deus preparar um lugar, mas precisava mudar a direção da minha vida. Trabalhava até as 10:00 hrs da noite de segunda a sábado e aos domingos até as 20:00 hrs, estava cansada, sem perspectivas e esperanças. Foi quando decidi mudar de profissão, voltar a trabalhar em horário comercial e mudar de emprego. Deus já sabia para onde eu iria e como Ele faria para me chamar pra perto. Eu nem imaginava que através da minha filha, eu voltaria aos caminhos do Senhor. Por eu trabalhar ainda no horário entre a tarde e a noite, ela ficava com uma amiga minha, que a levou na igreja. Desta vez, Deus estava preparando um novo caminho para eu andar. Lembro-me que no primeiro domingo que eu estava livre de trabalho, eu fui com aquela família e minha filha (na época, ela estava com uns oito anos de idade, eu acho) na CEC e aceitei o apelo naquele dia, decidi andar definitivamente nos caminhos do Senhor. Lembro-me da oração que fiz ainda na cadeira onde estava sentada: “Senhor, não quero mais viver neste sofrimento, quero te conhecer verdadeiramente e fazer a tua vontade”. Então fui à frente para selar meu compromisso com Deus e receber oração.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

“O AMOR DE DEUS ME ALCANÇOU!” parte 2


Não tive tempo para receber as respostas que precisava; logo vieram os enjôos e minha mãe logo percebeu e eu teria que falar a verdade. Contei a ela que havia ido ao posto de saúde fazer exame de urina e aguardava o resultado que sairia dali a uma semana. Ela achou melhor nem esperar, marcou uma consulta com uma ginecologista para logo termos a certeza de que se tratava mesmo de gravidez. Ainda lembro-me da 1ª consulta, o consultório ficava próximo a Av. Orosimbo Maia e teríamos que tomar um ônibus que passava próximo, indo do bairro onde morava até lá. Desastre! Passei mal o trajeto todo e logo quando estava perto de onde deveríamos descer, chamei o “Juca” (rsrsrrss). Cheguei ao consultório cheirando vômito, que vergonha!
Aguardamos um pouco na sala de espera, onde a enfermeira me pesou, mediu minha pressão arterial e anotou tudo. Logo, a médica chamou e muito atenciosa, me fez algumas perguntas e me examinou. Resultado: 06 semanas de gravidez, sem dúvidas.
Sai do consultório com meu cartão de pré-natal e preparada para a próxima consulta. O pior seria ter que enfrentar meu pai quando chegasse em casa, ele já não gostava muito do fato de ter começado a namorar cedo demais e isso só pioraria as coisas, mas não tinha como evitar, teríamos que dar a notícia a ele. Minha mãe, sempre tão amável, se encarregou disso. Desde esse dia até o nascimento do bebê, ele não falou uma palavra se quer comigo; só depois de muito tempo, pude compreender sua atitude, de como eu o havia decepcionado e de como os pais sempre sabem das coisas, de como eles tem uma sabedoria para enxergar o futuro de uma situação...

Nesta época, eu cursava a 8ª série e por conta de tantos sentimentos misturados dentro de mim, eu quis desistir da escola. Nos primeiros quinze dias após a confirmação da gravidez, eu não sentia vontade de participar das aulas e então minha mãe foi até lá para explicar a situação... Lembro-me de alguns amigos de classe e uma querida professora (Ângela) que fizeram toda a diferença em minha vida, que não me deixaram desistir dos estudos. Até hoje me lembro do dia em que foram em casa para me animar e me fazerem voltar às aulas! Depois que o bebê nasceu, estes mesmos amigos levavam as matérias e trabalhos para eu fazer em casa, pois o ano letivo estava terminando e eu perderia o ano todo por conta de não poder ir às aulas. Eu digo que eles me mimaram muito! (rsrsrs)

quarta-feira, 20 de julho de 2011

“O AMOR DE DEUS ME ALCANÇOU!” parte 1

Como escrever sobre um amor tão grande, tão sincero, tão incondicional...
Talvez seja melhor escrever sobre como este amor me alcançou, e vou começar a contar sobre minha vida antes de Jesus. Não me recordo muito sobre minha infância, mas da adolescência que não pude aproveitar lembro-me bem...

Meus pais sempre trabalharam muito e nós ficávamos sozinhas em casa (eu e minhas duas irmãs mais velhas), quando crianças, brincávamos juntas, mas também brigávamos muito (rsrss). Eu quase não brinquei com elas, pela diferença de idade, eu me identificava mais com minhas colegas da rua, e com duas irmãs Andressa e Vanessa que eram as minhas amigas preferidas; lembro-me de passar horas e horas na casa delas e até finais de semana (isso porque morávamos apenas a alguns metros de distância). Seus pais eram como pais para mim, eu amava estar junto daquela família. Mantivemos contato até meus 11, 12 anos enquanto estudávamos juntas e até seus pais se separarem e elas mudarem para outra cidade...
Nesta época, minha mãe me colocou em aulas de jazz (eu amava dançar!), fiz aulas por um bom tempo, acho que desde meus 11 anos até os 16. Foi aí que minha vida virou de pernas pro ar...
Quando eu tinha 13 anos, conheci um garoto (ele tinha 16 anos). Eu o conheci através dos eventos de dança em que participávamos, eu com o grupo de jazz, ele com um grupo de dança de rua. Morávamos no mesmo bairro; estávamos quase sempre nos mesmos lugares por conta dos eventos e acabamos por conhecer as mesmas pessoas...
Isso fez com que nos aproximássemos, confesso que quando o vi pela primeira vez, a impressão que tive foi de uma pessoa muito auto suficiente, intocável, aquela pessoa que te olha por cima sabe? Mesmo assim, nos conhecemos. Durante algum tempo, fui experimentando o “ficar” com ele. Eu com ele, e ele comigo e com outras...inclusive com as que se diziam minhas amigas na época. Quando eu fiz 15 anos, ele “resolveu” namorar comigo, era tudo o que eu queria! Não havia nada mais importante pra mim do que namorar com ele. E o que era inocente, começou a ficar sério demais, tão sério que com meus 16 anos engravidei. Eu era praticamente uma menina, e tantos sentimentos vieram sobre mim: dor, angústia, vergonha , medo...Quanta incerteza e insegurança!
 Como poderíamos nos casar? Onde iríamos morar? Como eu cuidaria de um bebê? E se ele desistisse de mim? E meus pais? O que eles iriam dizer? E as pessoas, o que iriam pensar de mim?

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Fé na Proteção - Não temerei

Sabe, nos últimos tempos, vêm vindo tantas tribulações, de tantos lados, que, cheguei a um ponto, em que achava que não podia mais tirar forças de mim. Estava desesperada, falava "Deus, cadê o Senhor que me diz que sempre estará do meu lado? Qual é a dessas pessoas que ficam me jogando no chão??"
 Chegava nas reuniões, me entregava mesmo, mas, eu me envergonhava tanto por ter uma fé tão pequena,  pedia perdão, clamava pra Deus se mostrar ao meu lado, mas o Diabo estava conseguindo me derrubar. Até que uma amiga minha me disse: "Gica! VOCÊ VAI SER QUE NEM PEDRO!?!? Ele tava andando sobre as águas com Jesus,   MAS COMEÇOU A AFUNDAR! Para com isso, esquece seus problemas, deixa com Deus e espera." (por isso que a amizade é tão importante,  ela te traz pra realidade). Beleza,  levei um OREXÊ* da minha amiga.
 A semana passou, e eu nos altos e baixos,   chorava durante as orações, falando : "DEUS!! me ajuda!!". o engraçado, é que a Lara tinha dito sobre o Salmo 91, e eu falei que ia ler com mais atenção, só que acabei esquecendo o endereço,   e na sexta que eu fui prestar atenção.
 No sábado, minha cabeça tava pesada,  estress da semana inteira, correria, cansaço, sono, coisa em casa... Na oração inicial da reunião FDL eu já não aguentei e fui pro meu cantinho da igreja (quando quero orar sem ninguém pra atrapalhar, vou pra lá, todo mundo passa por lá, mas é muito gostoso, é como se ninguém me vice), nisso eu tava chorando litros e litros, e falando pra mim mesma: "Eu não vou ficar assim, não posso ficar assim! Como Deus vai operar em mim quando eu só me lamento??" 
 As meninas vieram orar comigo sobre nossos projetos, depois uma delas ficou, e orou comigo. Depois dessa, eu tive a certeza de que eu não podia ficar ali. Voltei pra perto da galera, e quando olhei pro lado,   minha líder estava lá,  ai acabo com tudo,  abracei ela, e lá eu fiquei, eu chorava, chorava, e ela orou comigo, uma alegria tomou conta de mim, começou a tocar uma música que a gente sempre dança, e dessa vez não foi diferente, dançamos,   eu dancei com o olho cheio de lágrima ainda, mas, tava ali pra Deus, é o que importa.
 Depois, a palavra tocou nisso, e eu conversei com a minha líder, e falei: "Agora estou livre, o Diabo não me derruba mais."
 Então, o Salmo 91 me ajuda quando o Diabo tenta me derrubar. "Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-Poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. Ele o livrará do laço do caçador e do veneno mortal. Ele o cobrirá com as suas penas, e sob as suas asas você encontrará refúgio; a fidelidade dele será o seu escudo protetor. Você não temerá o pavor da noite, nem a flecha que voa de dia, nem a peste que se move sorrateira nas trevas, nem a praga que devasta ao meio-dia. Mil poderão cair ao seu lado, dez mil à sua direita, mas nada o atingirá. Você simplesmente olhará, e verá o castigo dos ímpios. Se você fizer do Altíssimo o seu refúgio, nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda. Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra. Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e a serpente. "Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome. Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra. Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação. "
 Você pode estar desviado, pode não ser crente, ou ser crente e estar passando por tribulações, ou não, mas NUNCA se esqueça, que o Senhor te traz proteção. Que SOMENTE Ele pode te trazer segurança, felicidade, e amor sem limites!  Ele perdoa, Ele ensina, Ele ama, Ele cuida, Ele clama por nós, Ele quer ter comunhão com nós. E mesmo que muitas vezes nós o deixemos em segundo plano, se nos arrependermos, ele sempre estará de braços abertos, e sempre nos protegerá do mundo.






* Orexe - receber uma correção que vem de Deus! rsrsrsr

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Lembranças XVIII

Quando eu fiquei sabendo que iríamos nos mudar da Herveira PR. para a Cidade de Campinas SP. Fiquei abalada por um tempo, é claro que a idéia de ir para uma cidade grande me atraía, mas ao menos tempo me assustavam, os amigos que cultivei durante 10 anos, a escola, o lugar que era tão conhecido e tão familiar. Tudo ficaria pra trás e eu sabia bem que não voltaríamos mais. Uma noite antes da mudança, os nossos amigos foram até em casa, que já não tinha mais nenhum móvel, e fizeram uma despedida, um homem, que agora não lembro o nome dele, que tocava violão na igreja, puxou as cantorias. Cenas que ficaram marcadas na minha mente e que fazem os sentimentos aflorarem quando lembro são:
- Meu pai subindo em um banco para falar com aquela multidão em casa e se despedindo de todos em lágrimas.
- Meu tio (irmão do Pai) chorando falando que iria sentir muita saudade
E no final o homem do violão puxou essa canção
Já está chegando a hora de ir
Venho aqui me despedir e dizer
Em qualquer lugar por onde eu andar
Vou lembrar de você
Só me resta agora dizer adeus
E depois o meu caminho seguir
O meu coração aqui vou deixar
Não ligue se acaso eu chorar
Mas agora adeus
Só me resta agora dizer adeus
E depois o meu caminho seguir
O meu coração aqui vou deixar
Não ligue se acaso eu chorar
mas agora adeus

domingo, 10 de julho de 2011

A dor e tom

Que tom tem a dor?
Descontente com o amor
Sonho depressa para logo acordar
Eu quero, eu preciso amar!

Quem tom tem a dor?
Cantando os temas se descobre a cor
Na alvorada e no amanhecer
Eu canto depressa para não esmorecer

Que tom tem a dor?
Um sol com si be mol
Ou lá com dó si ré
Independente, cantando eu engrandeço a minha fé

Que tom tem a dor?
Independentemente do tom
Eu canto com emoção
Refletindo agora
Eu canto é pra mandar ela pra fora!

Liliane Matos

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Amizade


Bom, alguns dias atrás, eu estava passando por umas tribulações, devo estar passando hoje, essas tribulações não saem da minha vida.
 Bom, a questão é: dentre essas tribulações, esses altos e baixos, choros e risos, encontram-se meus amigos. HÃ!?   deer,  sim, meus amigos! Eles me ajudam a levantar a moral, me dão algumas dicas sempre, fazem piadas, têm crises de raiva comigo, ou por mim.  Tenho uma amiga que quer bater em uma pessoa que fez e faz uma confusão comigo, tenho um professor que me ajuda nos momentos difíceis, me ajuda a ser mais forte, tenho um Senhor que me fortalece, me dá a vida.
 Os amigos nos ajudam a vida inteira, na Bíblia fala que devemos sempre andar de dois em dois. Ai você me pergunta: POR QUÊ? Porque, se um desses dois se ferir, o outro o ajuda na cura, se um deles pecar, o outro o alerta, se um deles mentir, o outro conta a verdade, se um entrar em perigo, o outro salva, e assim vai.
 Na Bíblia fala que devemos nos afastar das pessoas que falam demais. Sabe quem escreveu isso, está coberto de razão, tudo bem ser elétrico, tenha vários e várias amigas assim, todos confiáveis, mas, não é a pessoa que fala tudo demais, é a pessoa que fala demais, coisa que não presta, que não importa. Sabe aquela pessoa que tem sempre uma fofoca na ponta da língua? Devemos nos manter em alerta. Porque, do mesmo jeito que ela conta as fofocas dos outros pra você, ela pode contar suas fofocas para os outros.
 A amizade é a forma de um amor, o poeta já dizia. Então, se formos olhar em 1 Coríntios 13, veremos o que é o amor, e assim, a amizade também. Amigos são como irmãos, mas, melhores, porque não convivemos com nossos amigos 24 horas por dia, então, podemos respirar, se quisermos, fugir, ir para casa e descansar a cabeça.
 Eu sempre falo aos meus amigos, que eles têm muita paciência, porque, principalmente agora, eles aturam crises existenciais, dúvidas, desabafos, bipolaridade, e, ainda sim, estão sempre ao meu lado, e sempre me fazendo sorrir.
Sabe quando você leva AQUELA bomba na prova, ou briga com seus pais, ou se chateia com alguém, ou simplesmente, se sente mal??   O bom amigo te entende, te ajuda a estudar, te acalma, e te mostra o caminho certo com seus pais, faz você se colocar no lugar da pessoa com quem se chateou te alegra, com uma piada boba, ou simplesmente por dizer: estou aqui.
 As maiores provas de amizade que eu já tive, não foram nada extravagantes. Uma vez, muitos dos meus amigos estavam contra mim, mas, um amigo meu se virou para mim e disse: eu não acredito que você tenha feito isso, estou do seu lado, não importa o que falem.
 Recentemente, quando estava voltando de um culto, num domingo. Recebi uma mensagem que dizia: na igreja eu senti uma vontade de te abraçar muito forte! Mas você estava lá em cima, ou sei lá aonde! Queria dizer que to sempre aqui! a verdade é que as vezes acho que não mostro uma presença física pra você! To aqui mesmo, pode contar que estamos ai pra o que der e vier!
eu realmente estava mal nesse dia, a volta do culto para casa foi muito, mas muito tensa. Eu não tinha nem falado direito com esse amigo meu durante o culto, estava tudo tão corrido, uma avalanche de sentimentos e emoções, que eu praticamente me fechei. Mas, em meio a tudo isso, o Espírito Santo tocou nele, e ele de alguma forma sabia que eu precisava dele. Não conseguiu me abraçar, não porque não quis, mas por falta de oportunidade. Mas, ele se importou. E aquilo me tocou de tal maneira, que, com toda aquela tensão na volta do culto, eu chorei. Chorei de emoção, de alegria, por saber que tenho um amigo tão especial quanto esse.
 Procure um amigo como esses, ou vários, mas, procure um, para ser seu confidente, um amigo que saiba de tudo! Realmente tudo! Em quem você possa confiar, porque, se estiver prestes a fazer algo ruim, ele te barra, e mesmo que te machuque, ele te alerta, e te impede de fazer aquilo, ou pelo menos tenta.
 Algumas vezes, não demonstramos o mínimo de reconhecimento por estes, outras vezes, não deixamos de demonstrar. O ponto é: se você tem um amigo para qualquer hora, diga a ele o quanto ele significa para você, seja menino ou menina, porque amizade não tem sexo, cor, raça, língua, religião, classe social, nível de QI.. A Amizade verdadeira surge nas pessoas que você menos espera, ou nas situações mais inesperadas, enfim, não seja tímido, e fale ao seu fiel companheiro (a) o quanto essa amizade significa para você.

Autoras: Beatriz Fideles e Giovana Mattoso

terça-feira, 5 de julho de 2011

Trailer Amor Sem Limites (Dublado) - BV Films

O seu mundo e o meu mundo.

Vivo em um mundo, que não é o meu. Estou aqui só de passagem, meu lugar não é aqui. Fico tão feliz por isso! Posso parecer uma ET as vezes, mas, pra Deus não importa! O que importa é que estou seguindo as vontades d’Ele.
  O mundo a minha volta, onde estou vivendo, me dá cada vez mais NOJO. Me da nojo ver tantas pessoas se embebedando, se drogando, tendo filho aos 14 anos, mais cedo até!
Hoje em dia, se você tem 10 anos e nunca beijou, você é excluído, e se você tem 15 e é virgem, é excluído também. A moda é fumar um baseado e tomar uma vodka. Se não tem dinheiro, abre a carteira dos pais e pega dinheiro, ou então rouba.
  Cada vez mais cedo as pessoas são induzidas ao erotismo, nas televisões, nos jornais, até mesmo em gibis, é normal ter alguma coisa levada ao erotismo. As músicas estão cada vez mais sujas. Falar palavrão é muito comum! Quem não fala é de outro mundo!!
  Por isso mesmo, meu mundo não é esse! Não estou falando isso porque me sinto rejeitada, ou coisa parecida. Falo isso porque sou Filha de Deus. E este NÃO É O MEU LUGAR! Meu lugar é
no Reino de Deus! E enquanto estiver neste mundo, meu lugar é na igreja, ou nas ruas, pregando o evangelho a toda criatura.
  Outra coisa, tenho a certeza de que não vou aparecer um dia bêbada em casa, e trazer decepção aos meus pais, não vou me drogar e ser presa, não vou matar ninguém, não vou aparecer um dia em casa, e falar para os meus pais que estou grávida, e trazer problemas a eles, não vou chegar ás 3:00 da manhã da balada, e nem vou ser chamada por nomes que só Deus amarra.
  Se for pra ficar bêbada, que seja pelo Espírito Santo, se for pra trazer vidas ao mundo, que seja vidas para Jesus, se for pra chegar tarde em casa, que seja as 23:00 porque a reunião rendeu e a gente ficou viajando na presença de Deus, se for pra passar a noite fora, que seja porque estou n

uma vigília na casa de uma amiga, se for pra sair, que seja pra ir pra igreja, visitar casas de irmãos, ir em reuniões de ministérios e evangelizar as pessoas.
  ” E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” Marcos 16:15
  “E não sede conformados com este mundo, mas sedes transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”Romanos 12:2
  TENHO ORGULHO DE SER CRISTÃ! TENHO ORGULHO DE NÃO SER DESSE MUNDO!! E tenho certeza, que se você ainda não faz parte do meu mundo, vai amar ter uma vida totalmente entregue a Deus, vai adorar ter um Amigo, Conselheiro sempre ao seu lado.