quinta-feira, 4 de maio de 2017

contar uma história

Como jogar em palavras as emoções que sentimos todos os dias?
Almejamos viver uma vida de aventuras, conhecer pessoas novas, viajar, rir, estar com amigos, família.
Entramos em uma rotina, às vezes mal conseguimos descansar o suficiente, isso nos deixa mal humorados.
Não conseguimos ser a pessoas vibrante, alegre e cheia de vida...

O que vemos é um rosto cansado, triste...

Hannah Arendt fala que "toda dor pode ser suportada se sobre ela puder ser contada uma história". Por isso escrevo para contar minha história, muitas vezes penso que a dor nos fortalece, nos faz ver o mundo como ele realmente é. Sou contra a filosofia hedonista, viver fugindo da dor, para mim, é viver fugindo daquilo que somos, seres humanos.

A alegria só pode vir por meio da essência, do que realmente somos, de onde realmente viemos e de quem realmente nos conhece: Deus.

Minha história começa muitos anos antes de nascer, meus avós começaram a contar uma história com as escolhas que eles fizeram e que afetaram diretamente tudo o que viria depois.

E olhar para todo, faz a rotina se tornar menos dolorosa, faz os problemas de hoje serem mais leves, me faz perceber que tudo passa...