segunda-feira, 31 de julho de 2017

Um livro muito especial para mim: Pés como os da Corça em Lugares Altos de Hannah Hurnard

Tem um livro que eu fui tocada na alma quando o lí, ele se chama Pés como os da corça nos lugares altos. É um livro pequeno, escrito pela missionária Hannah Hurnard.



Hannah Hurnard nasceu em 1905 no Reino Unido e morreu em 1990 nos  EUA. Sua biografia é muito parecida com a história que há no livro Pés como os da Corça em Lugares Altos. Mas ao ler sobre ela percebi que no final de sua vida muitas ideias e teorias que se diferem do cristianismo original começaram a fazer parte da vida dela. Quando Hannah escreveu este livro vivia  intensamente uma vida dedicada ao Senhor.



O Livro é um alegoria contanto a jornada dos filhos de Deus em busca da sua presença.
Singelo e belo, toca a alma e nos leva a entender o amor incondicional de Deus Pai.




#FicaaDica

sábado, 29 de julho de 2017

Um livro para aprender e entender - Diário de Guantánamo

Olá pessoal, tudo bem com vocês. Vou pedir pra vocês me ajudarem a divulgar o blog, por favor! Pediria para mandar nos grupos de whats, no seu face e outras redes sociais.
Obrigada!

Gente, é o seguinte esta semana vou falar de livros e eu amei ler,  são livros que nos fazem entender o mundo e também sorrir, viver... para aqueles que amam ler, sabem do que eu estou falando. E hoje vou começar com DIÁRIO DE GUANTÁNAMO, os detentos e as histórias que eles me contaram, de Mahvish Rukhsana Khan da editora Larousse.



Vou começar pelo título, o que é Guantánamo?

A Baia de Guantánamo fica em Cuba, América Central. Possui uma área de 116 km2. A Ilha é arrendada desde 1903 para os Estados Unidos da América e lá funciona a prisão de Guantánamo, onde estão encarcerados prisioneiros acusados de ligação aos grupos Taleban e Al-Qaeda.

Depois dessa introdução vamos ao livro. O Diário de Guantánamo conta a história de muitos prisioneiros naquele lugar, muitos deles são afegãos e iraquianos, a história que vamos conhecer neste livro não nos revela um prisioneiro sórdido,  terrorista, mas pessoas comuns que foram levadas para aquele lugar sem um julgamento. Pais, avôs, filhos, irmãos encarcerados sem perspectiva de viverem novamente a liberdade.

A Autora Mahvish Rukhsana Khan é um advogada americana, nascida no estado de Michigan, nos Estados Unidos, de pais afegãos. Ela ficou indignada com a detenção ilegal de prisioneiros na Baía de Guantánamo. O Livro conta a história dela procurando evidências para livrar os prisioneiros daquele lugar, o que a ajudou foi a fluência na língua pachto e a familiaridade com os costumes e a cultura afegã.

Os prisioneiros se tornaram seus amigos e ela começou a se perguntar se Guantánamo realmente guardava os inimigos mais perigosos dos EUA.

Bom, não quero que você leia este livro para odiar um país e amar outro, mas o que vemos é uma pessoa empenhada em oferecer a cada um dos prisioneiros daquele lugar um julgamento justo.

Olhar para os povos com cultura diferente da nossa sem a máscara do preconceito e da ignorância nos faz ir além de nós mesmos e entendermos, mesmo que em pequena parte, como tudo funciona.

Boa leitura!



Segue um link para você poder comprar este livro



#FicaaDica

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Matéria da FEAC - Vale a leitura...

PROJETO DO LAR DOS VELHINHOS RESGATA TROCA DE CARTAS COM IDOSOS E BUSCA NOVOS VOLUNTÁRIOS


(Por Claudia Corbett)

Toda semana os idosos do Lar dos Velhinhos de Campinas (LVC), entidade parceira da Fundação FEAC, aguardam a chegada do carteiro. Eles ficam à espera das tão desejadas cartas que fazem parte do projeto Afeto Selado, que visa resgatar a correspondência, procedimento tão comum no passado de todos os moradores desta instituição de longa permanência.
As trocas de cartas tiveram início há cinco anos e atualmente 34 residentes as recebem.  Dona Angela Sartori Martucci, 80 anos, é uma delas. “Eu acho muito gostoso saber das novidades. Recebi uma carta de uma menina que me contou que tem um gato. Eu também tive um, então respondi a carta dela contando sobre várias travessuras que ele fazia”, relatou. A idosa não gosta mais de escrever, mas aproveita a contribuição de uma voluntária para a função. “Eu dito e ela escreve para mim”, completou. O LVC quer captar mais pessoas para se corresponderem com os seus residentes. O ideal é que a maioria deles tenha essa oportunidade.
Este movimento de receber e enviar cartas é um estímulo que desperta lembranças do passado recente e remoto. “Ao contar, por exemplo, sobre a viagem à Serra Negra, passeio recente feito com a instituição, eles relataram sobre o que fizeram na cidade, o que comeram e o que viram. Mas alguns idosos que já tinham visitado o local com a família recordaram com quem estavam e dos momentos vividos com detalhes. Este é um exercício de memória que as correspondências provocam e que traz bem-estar para eles”, reconheceu Renné Zerdan, psicóloga da instituição.
As pessoas escrevem contando sobre o trabalho, a família, as viagens que fazem e até mandam fotos. Relatam sobre suas alegrias e também suas tristezas e preocupações. “É importante que não se limitem a escrever somente assuntos positivos. Até a morte deve ser relatada. Isso é bom para eles, que com a idade avançada já tiveram muitas perdas afetivas significativas”, completou Liliane Borges que também faz parte da equipe de psicólogos da entidade. Os idosos se espelham no sentimento do amigo correspondente e sentem-se úteis em acolhê-lo enviando, em retribuição, palavras de carinho e afeto. “Expressar sentimentos e emoções e compartilhá-los com as outras pessoas dá sentido à vida deles”, salientou Liliane.
Essa iniciativa também possibilita que os idosos selem novos laços de amizades e de comprometimento. Sr. José Marques Silva, 78 anos, recebe cartas desde o começo do projeto, até por isso é o residente do LVC que mais se corresponde. Mineiro de Divinolândia e bom contador de histórias de vida, diz que gosta de escrever. Assim que uma carta chega em suas mãos, ele já senta para responder. “Gosto de conhecer as pessoas. Muitas delas mandam fotos, isso ilustra mais ainda a prosa”, comentou. Na próxima carta ele já adiantou que irá contar sobre a irmã de 90 anos que anda de moto e que recentemente foi pedida em casamento.
O Afeto Selado é uma iniciativa aberta para quem quiser participar. Mas como qualquer atividade voluntária tem que ser assumida com responsabilidade. “Eles esperam pelas cartas e se preparam para respondê-las. Querem contar experiências vividas e isso é um estímulo. Alguns se apegam aos amigos correspondentes, quando a carta não chega, se preocupam, querem saber notícias”, alerta Renné.
Marcela Doni, assessora técnica do Centro de Voluntariado FEAC, aconselha que a pessoa a assumir compromisso com este projeto como voluntária esteja de coração aberto e, de fato, muito comprometida. “Não há vínculo físico neste caso, mas existe um forte vínculo afetivo estabelecido e por isso uma grande responsabilidade em se fazer presente por intermédio de palavras escritas, que para os idosos são muito representativas”, complementou.
Pessoas que já se correspondem com os idosos criaram o grupo Troca de Cartas – Lar dos Velhinhos, no Facebook .
A proposta é manterem contato e se organizarem para que todos os idosos que já tenham correspondentes não deixem de receber as suas cartas.
A periodicidade é de pelo menos uma carta por mês. Para participar basta entrar em contato direto com o Lar dos Velhinhos de Campinas pelo telefone (19) 3743-4300, ramal 4316 ou e-mail: secretariacg@lvc.org.br
Saiba mais: lvc.org.br/site

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Indicando

Oi pessoal, tudo bem?
Hoje estava em dúvida com a grafia de uma palavra e nas minhas pesquisas do google encontrei este blog muito legal.

http://helenaconectada.blogspot.com.br/

Vale a pena conferir.

#FicaaDica

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Dica de leitura para as crianças e projeto para a sala de aula

Olá pessoal, como vocês estão?

Hoje vou falar sobre dois livros muito interessantes para serem lidos às crianças e também podem servir para belos projetos na sala de aula.

O primeiro livro fala sobre Seguir Regras: Buzby a abelha desobediente, do Max Lucado. Esse livro consegue mostrar para as crianças a importância das regras no nosso dia-a-dia e o quanto podemos sofrer quando decidimos por não segui-las.


Eu montei um pequeno  projeto para nortear aquelas professoras que precisam de ideias para a produção em sala de aula segue abaixo:

Projeto

Tema: Regras

Objetivo: Ensinar às crianças a importância das regras no convívio social.

Introdução: As regras para as crianças, geralmente são chatas e elas não veem sentido em muitas delas. Algumas crianças optam por obedecer para poder agradar, mas não porque entendem o porquê. Outras simplesmente não seguem as regras e acabam sendo tachadas de chatas, bagunceiras etc.
Por isso, trabalhar esse projeto com as crianças é muito importante.

Estratégia:

ð  Ler o livro Busby A abelha desobediente em uma roda e ir mostrando as ilustrações do livro para as crianças.
ð  Conversar com as crianças sobre o livro, Busby é legal? O que vocês acharam das atitudes dele? Busby sempre fala da história que é o Rei das Abelhas, por que ele fala isso?
ð  Pedir com antecedência para s crianças trazerem de casa um rolo de papel higiênico vazio.
ð  Faça com as crianças uma abelha (uma para cada criança) veja a foto:


ð  Fale para elas que a abelhinha estará na nossa mesa durante uma semana para nos lembrar da importância das regras.
ð  Agora monte com as crianças as regras ou combinados para que eles possam ter uma boa convivência na sala de aula, no pátio...
ð  Escreva as regras em um cartaz e cole algumas abelhas para lembrar as crianças da história e do porque das regras estarem ali, e porque devemos segui-las.


O Segundo livro é Hermie a lagarta comum. Este livro é de uma leveza e pode ser usado para trabalhar as diferenças na sala de aula, trabalhar a questão do bullying, trabalhar com as crianças o quanto cada uma é realmente importante e tem suas habilidades especiais.

Uma dica seria trabalhar em conjunto com as aulas de ciências, falar sobre a metamorfose que a lagarta sofre, as fases para então, se tornar uma borboleta.

Para este livro vou deixar que a leitura dele aguce a criatividade.



Um abraço galerinha.
#FicaaDica

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Dicas super especial de leitura para os pequenos

Tem um autor que eu gosto muito, o nome dele é Max Lucado. E ele escreve livros para crianças que são recheados de aprendizado e muita diversão.

Vou dar o nome de 4 livros e falar um pouco sobre eles.

O primeiro livro que eu comprei da Coleção foi Flo a Mosca Mentirosa. Ensina para as crianças como a mentira, mesmo de brincadeira é prejudicial e perder a confiança dos nossos amigos porque contamos mentiras pode ser muito perigoso tanto para  nós quanto para nossos amigos.

O livro sempre começa com um versículo bíblico para este livro o versículo é “Nunca fale mentiras...” Provérbios 4.24ª.

Todos os livros são bem ilustrados, coloridos de uma qualidade maravilhosa. A Editora que publicou esses livros no Brasil é a CPAD Junior.

 


O Segundo livro é Webster, A aranha Medrosa. O versículo base para a história é “ Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo...” está em Isaías 41.

Esse livro é show, pois fala sobre algo que muitas crianças enfrentam hoje, o medo. Eu já fiz junto com uma equipe muito dedicada um teatro sobre essa história para apresentar na APACC (Associação de Pais e amigos de crianças com câncer) e  também em um Abrigo de crianças.

Uma dica legal para trabalhar na escola, é desenhar e pintar os personagens, e continuar em uma produção coletiva a história na sala de aula. Também fazer uma roda de conversa perguntando as crianças do que elas têm medo e por que. O livro também serve para trabalhar as diferenças em sala de aula e a questão do Bullying.




Amanhã trago projetos e dicas de mais dois livros da coleção: Busby, a abelha desobediente e Hermie, a lagarta comum.
Beijos e #ficaadica



terça-feira, 18 de julho de 2017

Minha lista


Minha nem tão humilde lista sobre as 20 coisas que quero fazer, viver antes de morrer.



1. Um dos maiores sonhos que eu tenho é ver uma geração de jovens e adolescentes da Cidade de Campinas totalmente rendida ao Senhor Jesus. Um avivamento!
2. Ver meus filhos constituindo família. Abençoada e abençoadora.
3. Viajar pelo mundo todo. (em família)
4. Fazer uma trilha em uma montanha e ver o por do sol ou o nascer do sol em cima da montanha.
5. Assistir um jogo da Seleção Neozelandesa de Rugby Union na Nova Zelândia.
6. Fazer um tour por toda a América Latina. (em família)
7. Conhecer todos os países que falam a língua portuguesa.
8. Fazer um tour pela África.
9. Correr uma maratona.
10. Acampar com  meus filhos.
11. Fazer um passeio de barco em um rio na Amazônia.
12. Conhecer o Vale do Jequitinhonha
13. Ensinar muitos adolescentes, o máximo que eu conseguir a serem voluntários e terem um coração de voluntário.
14. Morar na praia.
15. Ter uma casa na montanha. (pode ser por pouco tempo)
16. Continuar me apaixonando pelo meu marido e namorado Gustavo.
17. Escrever cartas de forma aleatória (pelo Espírito Santo) e enviar as pessoas que eu não conheço.
18. Pregar a palavra de Deus. (em muitos lugares)
19. Aprender a falar francês, italiano, alemão...
20. Terminar o último dia da minha vida amando a Deus como eu o amei no primeiro dia em que tive  um encontro com Ele e o amo hoje!


segunda-feira, 17 de julho de 2017

Olá pessoal, como vocês estão?

Semana passada, eu fui passear com minha família, fui visitar minha irmã que mora no Rio de Janeiro, aproveitamos a praia e o tempo maravilhoso em família.


Meu filho mais velho, o Tiago, há muito tempo tem pedido para ver o sol nascer, ele falava que queria ficar a noite toda acordado para ver os primeiros raios do sol logo pela manhã. E no sábado, dia 15, o Tiago conseguiu realizar seu sonho. Não ficou a noite toda acordado, mas acordou de madrugada e ficou na sacada do apartamento da minha irmã esperando o nascer do sol. Registrei esse momento super especial.
Tiago assistindo o Nascer do Sol!

E você, tem uma lista de coisas que gostaria de fazer, algo especial e simples? Conta aqui.
Na próxima postagem vou escrever os meus 20 desejos que quero realizar antes de morrer.

Abraço e até mais.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Fériaaaaas

Oi Pessoal,
Amanhã estarei de férias...
Vou  tentar escrever muitas dicas de livros e projetos e terminar a publicação do meu livro aqui no blog. Fiquem ligados nas publicações, nas dicas, compartilhem o blog e sigam.
“Quem anda rápido pelas vias nunca consegue perceber a beleza do lugar... Quem caminha devagar, observando, atento, parece para os outros, desligado, mas na verdade é aquele quem mais está antenado”.

Viva hoje!

quarta-feira, 5 de julho de 2017

O passeio

Caminhar para mim é uma terapia. Gosto de correr, mas estou fora de forma, então tenho que me contentar com as caminhadas.




Depois que a minha filha nasceu, criei o costume de caminhar com ela durante a tarde, coloco ela no canguru e vamos passear, é um tempo maravilhoso para mim, canto para ela, converso, paro durante o caminha para ela brincar com as árvores, converso com Deus e fico contemplando a beleza do que vejo durante a caminhada.



Esse tempo para  mim é maravilhoso e revigorante, diante da correria que é a minha vida. Eu sempre preciso ter um tempo de introspecção para conseguir manter a sanidade mental.

Talvez você também passe por momentos ou até mesmo tem vivido um tempo que você não consegue cuidar de si mesma (o), esta sobrecarregada, cansada e não consegue nem ver perspectiva para parar e recuperar as forças. Isso pode ser muito desgastante. Sugiro, pois sei que cada um tem as suas dificuldades e limitações o que dá certo para mim pode não dá certo pra você, por isso, sugiro que você tenha um tempo seu, mesmo que, como eu, não consiga ser sozinha, mas que seja um tempo que você goste.




O passeio para mim é muito importante!

terça-feira, 4 de julho de 2017

Dica de leitura para adolescentes


Temos muitos livros bons para serem lidos pelos adolescentes, vou dar três dicas super legais com enfoques diferentes.

1ª super dica

As crônicas de Nárnia

Para aqueles que já têm o hábito da leitura, os livros, As Crônicas de Nárnia, são uma ótima pedida para as férias, boa leitura, bom autor (C. S. Lews) e por meio das histórias muitos valores são ensinados para os adolescentes, honra, respeito, lealdade, fé, perseverança, coragem entre tantos outros. Mas fique ligado, só inicie sua leitura nas férias pelas Crônicas de Nárnia se você já tem o hábito da leitura!



2ª super dica

O Pequeno Príncipe

Esse livro é cativante, a história deixa marcas em nossa alma, pela forma simples de suas mensagens de otimismo, simplicidade e amor.
Um livro para conversar sobre valores! Um livro para adolescentes e adultos. Vale a leitura, mesmo se você não for um leitor voraz este livro vai te encantar.


Sobre o autor do livro O Pequeno Príncipe

Antoine de Saint-Exupéry foi um escritor, ilustrador e piloto francês, que ficou internacionalmente conhecido pela sua obra “O Pequeno Príncipe”, que é um clássico da literatura escrito em 1943. Aparentemente, a fábula parece ser destinada ao público infantil, porém, engana-se o leitor que pensa assim. O livro é rico em mensagens e detalhes que conduzem as pessoas que o leem à uma profunda reflexão.





3ª super dica

O diário de um Banana

Sinopse: Não é fácil ser criança. E ninguém sabe disso melhor do que Greg Heffley, que se vê mergulhado no ensino fundamental, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam.
Em Diário de um Banana, o autor e ilustrados Jeff Kinney nos apresenta um herói improvável.

Gente eu amo toda a coleção do Diário de um Banana, dou muita risada lendo os livros de Jeff Kinney, são ótimo para aqueles que quando veem a quantidade de páginas de um livro já desanimam, pois vai demorar muito para acabar, esse não, as letras são grandes, e ainda tem desenhos no meio e é risada garantida com o personagem Greg Heffley. Para uma leitura descontraída, divertida nas férias é tudo de bom!





Aí estão 3 dicas para uma boa leitura nessas férias!


#FicaaDica

Dica de Leitura para as crianças: A Zeropeia

Este livro é mias do que especial, ele deveria ser lido para todas as crianças, todos os adultos.
Muitas vezes, ou sempre, somos bombardeados com palavras, insinuações, gestos, canções, filmes que nos falam o tempo todo que somos errados, que nosso cabelo está errado, nossas roupas estão erradas, nosso andar, nosso falar, nosso rosto, nosso corpo, nos olhamos no espelho e não conseguimos amar a nos mesmos, pois tudo em nós está errado, fora do lugar, não é perfeito como os outros dizem, como a moda dita, como a mídia anuncia.

Geralmente vemos crianças infelizes, adolescentes destruídos em sua auto imagem, vemos adultos correndo atrás do vento. Todos insatisfeitos porque ouvir, ou viu de alguém que eles não estavam certos, que precisavam mudar alguma coisa para então serem felizes.

Que armadilha ficam cada dia mais infelizes!

Este livro é uma resposta a tudo isso, A Zeropéia foi escrito por Herbert de Souza, o Betinho e ilustrado pela Bia Saslgueiro e conta a história de uma centopeia muito sorridente que vai andando com suas muitas patinhas por aí e encontra esses amigos que dizem, pra que tantas patinhas... você seria melhor se...

A solução a Centopeia terá que encontra dentro de si mesma.

Um livro de leitura obrigatória!

#FicaaDica
Confira:


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Dica de leitura e projeto para as crianças – Maria-Vai-Com-As-Outras

No ano de 2008 eu dava aula de Ética Cristã para as crianças da Educação Infantil e a dinâmica era sempre ler uma história e realizar um projeto, uma atividade sobre a história. E a história escolhida foi Maria-Vai-Com-As-Outras de Sylvia Orthof. Essa história é muito conhecida, e queríamos (eu e coordenação) que as crianças entendessem que precisamos tomar as nossas próprias decisões, sem ficar o tempo todo agindo porque o amigo fez...

O projeto:

Leitura do livro: Maria-Vai-Com-As-Outras

Roda de leitura – encenação da história para as crianças.

Atividade para fixar a história: Trazer de casa uma meia branca

Enrolar a meia e fixá-la em uma folha de papel e pedir para as crianças desenharem uma ovelha, usando a meia como o corpo da ovelha.

Pedir para as crianças contarem o que mais chamou a atenção na história e mostrar o desenho para os amigos.

Depois faça uma exposição da produção das crianças colocando pedaços da história Maria-Vai-Com-As-Outras de Sylvia Ortof.


#FicaaDica


domingo, 2 de julho de 2017

Dica de livro infantil: Quero Nascer de Novo

Este livro o meu filho ganhou do meu irmão Tarcísio e da minha cunhada Aline. Eu estava grávida da Manuela e eles deram este livro para o meu filho Tiago que tinha acabado de completar 6 anos.

É um livro lindo, cheio de sensibilidade para lidar com as crianças que são ou serão irmãos (ãs) mais velhos.

Assim que ele ganhou o livro eu comecei a ler para ele e o Tiago gostou muito. As ilustrações são lindas. Vale a Leitura!


#FicaaDica


sábado, 1 de julho de 2017

Livro Infantil: Uma leitura para os pequenos – Eu e as Sementinhas

Eu comecei a me aventurar, e realmente foi uma aventura e ainda é, na educação em 2003 como contadora de histórias. Até hoje sei muitas histórias infantis de cor!

Mas hoje quero falar de um livro infantil muito especial, é um livro que adquiri em 2006 quando estava fazendo pós-graduação na Puc-Campinas de Educação e Psicopedagogia. A autora do livro fez pós comigo, uma mulher simpática e muito amorosa.

O livro se chama: Eu e as Sementinhas.  A autora é a Aparecida Diniz.



Este livro tem uma leveza e graça em suas palavras para contar as crianças como chegaram aqui na terra. Vale a pena a leitura e vale muito a pena contar essa história para os pequeninos.

#FicaaDica





Vida de Prof.

Meu trabalho não é só mais um trabalho
É a minha vida, a realização dos meus sonhos
O meu trabalho me faz errar todos os dias
E repensar na minha prática sem cessar

Meu trabalho me suga
Faz-me passar o final de semana pensando: como será a segunda?
Não uma segunda chata, sem graça
Mas qual estratégia eu usarei para transformá-la

Meu trabalho não é monótono
É uma aventura todos os dias
Compara-se a um filme de ação
A cada dia um vulcão em erupção

Meu trabalho me fascina
Entristece-me e me faz pensar
Não em mudar, mas em como fazer melhor
E não errar.

Meu trabalho me assombra
Faz-me sentir em um labirinto com armadilhas
Quero solucionar o enigma
E muitas vezes me encontro num beco sem saída

Meu trabalho, minha vida
Sou professor
Sou amigo
Faço regras e assembleias
Escuto e digo
Aprendo e ensino!