quarta-feira, 4 de maio de 2011

Lembranças VIII

Quando eu tinha 5 anos, o Tarcisio 1 e a Liliane 5 meses minha família mudou-se de Cruzeiro do Sul para um sítio na Herveira. O Sitio tinha 12 alqueires de terra, um rio cortava os fundos da propriedade, tinha um pomar, com vários pés de mexericas, laranja, goiaba, ameixa, pêssego e limão.
Nesse sítio, a minha família, a família do Tio Cidinho e Tia Cida e mais tarde a família do Tio Lourival e Tia Benedita moravam lá. Tínhamos uma vizinha próxima a D. Lourdes, seus filhos se chamavam Angelita, Ednéia e Luiz (conhecido como Luizinho) a D. Lourdes era viúva, foi a primeira vez, que eu me recordo de ter conhecido alguém que não tinha o marido, que era viúva, a D. Lourdes fazia uma cuca... hum... maravilhosa. Eu gostava muito de tomar café na cada dela.
O Sítio onde morávamos ficava a 1 km da cidadezinha, mas eu achava muito longe... meu pai trabalhava na roça e a tarde quando ele apontava longe no carreador com seu chapéu de palha, calça jeans, camisa e botina, às vezes com a inchada nas costas eu e os meus irmãos íamos correndo ao encontro dele gritando: Papaie, Papaie, papaie rsrsrsr. Um dia minha mãe estava fazendo uma surpresa para o meu Pai, era aniversário dele e no fim da tarde quando ele estava chegando em casa, saímos ao encontro dele gritando papaie e a Liliane disse assim pra ele: pai a mãe está fazendo uma surpresa para o Senhor, mas a gente não pode falar nada... demos muitas risadas naquele dia, que se eu não me engano terminou com o meu pai tocando moda de viola e contando alguns causos...

3 comentários:

  1. heheheh... papaie. eu por exemplo nem existia na época. hahahahaha. Continue..

    ResponderExcluir
  2. Hahahahaha, que dedo duro eu hein!!!!!
    Nossa que bom saber dessas coisas, daqui a pouco eu vou começar a me recordar das coisas...

    ResponderExcluir
  3. hahahahahaha muito legal!!
    eu acho que eu já dei dessas de contar pro meu pai também! hahahahhaa

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras nesta Torre!