sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

7ª parte - Descobrindo o porquê das coisas

Descobrindo o porquê das coisas

E-mail

            “Oi, Juliana. Tudo bem?
Recebi seu e-mail e fiquei feliz em saber que está estudando a bíblia e que tem dúvidas, isso significa que está aprendendo. Bom, diminuir na nossa cultura não é algo muito bom, até porque todos nos ensinam a sermos pessoas de sucesso, temos que nos destacar e isso significa crescer. Mas o que as pessoas não entendem é que diminuir para Jesus crescer em nós é como se eu falasse, ‘Jesus se destaque por meio da minha vida e que você receba a glória’, pois a graça de Deus cresce e o poder humano diminui, quantas vezes nos pegamos fazendo coisas que não queríamos, não é verdade?
 Quando quero diminuir estou falando que não quero viver de forma egoísta, mas que dependo de Jesus, que não quero fazer as coisas segundo a minha vontade, mas segundo a vontade dEle.
Você poderia parafrasear essa mensagem: Jesus que as pessoas percebam que tu és aquele que me ajuda em tudo, que sozinha não conseguiria, mas quando você aparece em mim e eu me escondo isso é bom, pois as pessoas vão conhecer o teu amor.
Leia também o salmo 51 Ju, ele mostra como Davi dependia do Senhor para todas as coisas, e Davi sabia que sozinho ele só fazia coisas erradas.
Peça para o Senhor te ajudar a entender a palavra e ser alguém que deixa Jesus crescer em você.
Acho que respondi suas três perguntas, qualquer dúvida me mande um e-mail.

Beijos,

Pâmela.”

            Juliana leu o e-mail da Pâmela e voltou a ler toda a passagem onde estava escrito “É necessário que ele cresça e que eu diminua” e pôde perceber na história, um homem chamado João Batista e era quem falava essas coisas.
Então ela entendeu que João explicava ao povo que ele não era importante, mas estava falando de alguém muito importante: Jesus.
            Depois foi ler o salmo 51, como Pâmela havia indicado no e-mail. Ela se surpreendeu em ler a declaração de Davi, suplicando pelo perdão de Deus e também declarando que necessitava Dele para viver e ser perdoado. Esse amor por Deus era algo novo para Juliana, ela gostava de ver as pessoas declarando sua fé sem medo e de verem como ficavam felizes quando estavam orando ou louvando.
            Todos os dias ela aprendia algo novo e tudo era extraordinário, recebia as novidades com intensa alegria e com um desejo de compartilhar essa alegria com sua família e seus amigos. Com os amigos ela tinha mais liberdade de falar da transformação que estava acontecendo na vida dela, mas com os pais ela ainda tinha medo.
            O medo de Juliana era de ser repreendida pelos pais, de que eles não a deixassem ir à igreja ou estar com os amigos “Cristãos”. Então, o medo a calava e ela não contava a eles toda a alegria que estava sentindo e as mudanças pelas quais estava passando.
            Mas enquanto Juliana ficava quieta com medo, seus pais conversavam sempre comentando as mudanças na vida dela, no comportamento, nos estudos, e como esse novo comportamento deixava eles felizes. A mãe de Juliana, D. Miriam, por várias vezes tentou falar isso para a filha o quanto eles estavam felizes em ver como ela tinha mudado. E eles queriam conhecer o lugar onde sua filha estava indo todos os finais de semana e que a deixava tão feliz.
            Porém, estavam esperando um convite dela.
            Juliana acabou de ler o salmo 51 e respondeu o e-mail da Pâmela:

“Obrigada Pam.
Com certeza logo, logo estarei enviando outras perguntas.
Beijos,
Ju”

            E, antes de desligar o computador passou pelo facebook, escreveu a frase que tinha chamado a atenção dela no status e voltou para atualizar o e-mail e viu que recebeu mais uma mensagem, pensou que fosse da Pâmela, mas era da Maria. Elas tinham trocado e-mails na escola para conversarem um pouco mais e para a Juliana ajudá-la nos estudos, pois a Maria ficou perdida na aula de biologia.
            O e-mail dizia que a Maria tinha ficado muito feliz de conhecê-la e isso a ajudou a se enturmar com o pessoal, ela agradecia e no final pediu o MSN do Daniel. “Daniel! Não acredito que a Maria gostou dele? Ele é até um bom amigo, mas se acha, coitada!” Leu o pedido espantada, não acreditava como uma menina tão legal e inteligente pudesse gostar do Daniel. Mas resolveu responder e passar para a nova amiga o endereço do MSN dele. Para Juliana, Maria perdeu alguns pontos. Será que ela era mais uma daquelas meninas que não pode ver um garoto bonito que já sai correndo atrás? Isso a deixou preocupada.

            Respondeu o e-mail para Maria e mandou o seu link para o facebook e o twitter, assim elas poderiam estar conectadas o tempo todo e saberem das novidades em tempo real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe suas palavras nesta Torre!