sexta-feira, 18 de março de 2011

História de Páscoa

A Galinha da Páscoa

Era uma vez... Um jardim muito bonito e bem cuidado. Havia nele uma linda árvore verde e grande, ao seu redor flores felizes e passarinhos cantando. Mas também, escondida lá debaixo da terra, uma minhoca muito esperta.

Nesse jardim o sol vivia a brilhar e as nuvens a dançar ao som do vento. Porém, certo dia os animais ficaram muito agitados, isto porque estava chegando uma data muito importante: a Páscoa!

O Coelho saiu da sua toca feliz da vida porque a páscoa era o dia mais importante pra ele, afinal era o dia em que as crianças acreditavam no Coelho da páscoa, e ele se sentia muito feliz e orgulhoso.

De repente no meio do jardim, surge a galinha dizendo assim:

- Co, co, co, ai não encontro o meu milho.... onde será que eu deixei?

O Ratinho vê a galinha e vai conversar com ela:

- Oi dona Galinha, como vai a senhora? Tudo bem?
- Oi Ratinho, eu estou procurando o meu milho, você viu ele por aí?
- Hum.... não! Mas você está se lembrando que está chegando a Páscoa!
- Oh, co, co, co, a páscoa! Tinha esquecido, é o dia que comemoramos a linda ressurreição de Jesus. Não é mesmo!
- Como é que fala mesmo, ressu... ressu... o quê?
- Co, co, co, Jesus nasceu e viveu de novo ratinho.
- Mas, o que é isso?
- Co, co, co... ressurreição é ressurgir, voltar, aparecer.
- Mas, por que Jesus voltou, apareceu, ele foi embora? E por que na páscoa nós comemoramos a ressurreição de Jesus?

O coelho chega...

- Epa, epa, epa... a páscoa é minha, é do coelho da páscoa... que história é essa de Jesus... quem é esse tal Jesus aí? Ele não tem nada a ver com a páscoa! Páscoa é coelho e ovo de chocolate, todo mundo sabe disso... não é mesmo crianças?

- Co, co, co, não fique irritado coelho. Você não sabe quem é Jesus?

- Eu não!

- Muito bem, co, co, co, vamos nos sentar...

Nesse momento a árvore sentou, as flores se abaixaram, o sol parou atento, todo o jardim queria saber sobre a história incrível que a dona Galinha iria contar...

E a dona Galinha começou:
Há muito tempo atrás nasceu, em uma casinha de boi, chamado estábulo, um menino chamado Jesus. Ele é o filho de Deus!
Ele cresceu e aprendeu várias coisas com os seus pais. Quando Jesus cresceu, ele era um homem muito bondoso e era grande amigo das crianças e os pais levavam os filhos para que ele os abençoasse.
Jesus gostava de pegar as crianças no seu colo, contava-lhes histórias e atendia a todas as crianças com um sorriso amável.

- Eu também gosto de crianças dona Galinha.
- Eu sei Coelho, mas preste atenção na história.
Uma vez, uma mãe aflita procurou Jesus para que seu filho, ainda pequeno, fosse curado.    Jesus, orando, chamou o menino bem pertinho, tocou-o com as mãos e o curou. O menino ficou curado.
Jesus sempre ia ao jardim das oliveiras (parecido com o nosso jardim) para orar. Para conversar com o seu Pai – Deus.
- O que é orar, perguntou o Ratinho.
- É conversar com o Papai do Céu, é conversar com Deus.
Como eu estava falando o jardim era o seu cantinho predileto. A paz, a natureza, o oxigênio, das plantas, a quietude do lugar, ali Jesus ficava pertinho do Papai do céu. Pedia forças para poder fazer tudo o que o Deus havia pedido pra ele.
Pedia, também, proteção para as pessoas da Terra.
Mas as pessoas daquele tempo eram maldosas e muito imperfeitas. E tudo o que Jesus dizia ou fazia deixava essas pessoas bravas, principalmente aos sacerdotes e aos principais homens de Jerusalém, pois esses homens gostavam muito de dinheiro, de poder, mas Jesus ensinava que devemos pensar mais nas pessoas do que nas coisas, do que em dinheiro ele nos ensinava a amor ao próximo.
Esses homens  eram orgulhosos, injustos e ignorantes.
Mas o povo simples gostava de Jesus. Os simples de coração, as criancinhas, os doentes e sofredores amavam Jesus.
- Ele parece ser uma pessoal muito legal, Dona Galinha. Disse o coelho.
- Ele é mesmo, mas preste atenção na história.
- Tá bom!

Um dia, em um Domingo antes da Páscoa, Jesus entrou feliz em Jerusalém e o povo cobriu o caminho de tapetes e flores. Naquela época a Páscoa era comemorada para lembrar quando Deus libertou o seu povo da escravidão.

Jesus, montado em um jumento, atravessou as ruas de Jerusalém sob a alegria e satisfação do povo que o amava.
Mas aqueles homens malvados, não gostaram disso, então prenderam Jesus e o crucificaram, e ele morreu. Mas Jesus sabia que iria morrer e morreu por amor a todas as pessoas da terra., Morreu porque ele queria que todas as pessoas fossem SALVAS, salvas dos nossos erros. E todas as pessoas que gostavam de Jesus ficaram muito tristes e começaram a chorar. E daí, no domingo de páscoa, aconteceu algo maravilhoso, Jesus voltou. Ele ressuscitou! Jesus viveu de novo! Jesus venceu a morte!
Todos os amigos de Jesus ficaram muito felizes, Jesus falou para os seus amigos palavras lindas, Jesus pediu que eles amassem uns aos outros, cuidassem dos amiguinhos, das crianças, respeitassem o papai e a mamãe. E daí Jesus foi subindo até chegar ao céu....
E até hoje nós comemoramos a páscoa, celebramos o dia que Jesus, depois de morrer, ressuscitou e hoje ele vive nos nossos corações, ajudando todas as pessoas serem pessoas boas e amorosas assim como ele era.
- Que história linda! Disse o coelho.... eu quero conhecer mais sobre Jesus e eu quero que ele more no meu coração também.
- Co, co, co, que bom Coelho que você gostou da história....
- Mas, e eu.... eu não sou importante na páscoa?
- Claro que é Coelho, você é muito importante... do mesmo jeito que o Ratinho é importante, a árvore, as flores, o sol, os passarinhos, a minhoca e todas as crianças...
- Que bom! Eu ia ficar triste já....
- Não fique triste, você quer que Jesus more no seu coração?
- É claro que eu quero!
- E vocês crianças, vocês querem que Jesus more no coração de vocês?
- Eu também quero - disse o Ratinho.
- Então vamos fazer essa oração comigo, eu falo e vocês repetem.
- Querido Jesus... eu quero... que você... venha morar... no meu coração. Amém.

E assim foi mais um dia no bonito jardim... O coelho entendeu o que era a páscoa, e todos do jardim foram descansar, pois o dia estava se pondo e o sol queria dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe suas palavras nesta Torre!