sexta-feira, 25 de março de 2011

Mascote - O porquinho Solidário

2º Capítulo – O porquinho resolve ajudar um amiguinho
           
O porquinho estava passeando com sua mamãe no parque e viu algumas crianças brincando no parquinho da praça. Logo ele chegou perto e começou a brincar também. O porquinho era muito simpático e fazia amizade muito fácil.
Ele perguntou pra um amiguinho.
- Cadê a sua mamãe?
- Ela está trabalhando. Respondeu o outro porquinho.
- Vamos brincar?
- Vamos.
E eles brincaram bastante durante a tarde. Até que ouviram uma mulher dizendo assim: - Hora de voltar, vamos pegar nossas coisas que logo os pais de vocês chegarão.
O Porquinho se despediu do novo amigo e foi embora.
Quando o porquinho chegou perto da sua mãe, perguntou a ela.
- Mamãe, por que essas crianças estão com roupas rasgadas e com chinelos, se está tão frio?
- Eta porquinho! Você faz cada pergunta.
- Por que mamãe?
- Bom, eu vou lhe explicar: essas crianças passam necessidades, elas não têm dinheiro pra comprar roupas, para comprar sapatos; o dinheiro que os pais delas ganham, às vezes só dá para comprar comida.
E então elas se vestem assim, elas precisam de ajuda.
- E elas não ganham brinquedos?
- Às vezes ganham, sim, mas não têm o monte de brinquedo que você tem.
- Eu posso ajudá-las?
- Claro que pode! Você já está ajudando, sendo amiguinho delas.
- Não, mamãe, eu quero dar roupas pra elas, comprar um brinquedo.
- Sabe? Aquelas roupas que não servem mais pra você, poderia doá-las. O que você acha?
- Boa idéia mamãe.
- E aqueles brinquedos que você já não brinca mais. O que você acha?
- Hum... Os meus brinquedos???
- É claro, você tem tantos! Seria muito bom repartir o que você tem.
O porquinho chegou em casa e foi logo separando as roupas que queria doar. Depois chegou a vez dos brinquedos. Ele olhava pra um e pra outro e não sabia qual escolher para dar para o seu novo amiguinho.
Até que ele achou um quebrado com que, há muito tempo, ele não brincava e foi correndo mostrar para a mamãe.
- Olha, mamãe, eu achei um brinquedo que posso doar.
A mamãe olhou pra ele e falou:
- Vem cá porquinho. Você gostaria de ganhar esse brinquedo?
- Claro que não. Ele está quebrado.
- Então! Por que você vai dar ele para alguém? Você acha que ele vai ficar feliz de ganhar um brinquedo quebrado?
- Não.
- Pense no que Jesus faria, se estivesse no seu lugar?
- eu acho que ele daria o melhor brinquedo!
- É isso mesmo. Jesus fala: “É mais feliz quem dá do que quem recebe”.
O porquinho ficou pensando, quando sua mãe interrompeu seus pensamentos e disse:
- Agora, suba lá no seu quarto e procure um brinquedo muito legal, um brinquedo com que o seu amiguinho vai poder brincar bastante e não um brinquedo quebrado!
- Mas é tão difícil mamãe!
- Eu sei, meu querido, mas tenho certeza de que você vai encontrar um brinquedo bem legal pra dar para ele. E você vai ver que é muito gostoso dar um presente e ver a reação da pessoa que ganha, ela fica tão feliz.
- Ta bom, vou procurar um brinquedo que não está quebrado.
O porquinho subiu no quarto e ficou olhando pra vários brinquedos dele, até que ele pegou um e pensou:
“Eu gostei tanto de ganhar esse brinquedo, acho que o meu amiguinho vai gostar também, mas é tão difícil dar um brinquedo de que a gente gosta tanto”. E também lembrou das palavras da mamãe: ... “é mais feliz quem dá do que quem recebe”.
Chegou o dia em que eles iriam levar as roupas e o brinquedo que o porquinho tinha escolhido pra dar ao seu novo amiguinho. Ele estava feliz e ansioso, mas triste também.
A mamãe perguntou se estava tudo bem, ele disse que sim.
Chegaram a uma instituição e disseram à moça que os atendeu, que eles estavam ali para fazer uma doação para um porquinho.
Logo desceu o amigo do porquinho, então ele deu todas as roupas e o amiguinho dele ficou feliz. Havia até um tênis que parecia novinho, o amiguinho calçou o tênis na hora. Até que o porquinho resolveu pegar o brinquedo, olhou pra ele, olhou para o amiguinho e o deu com os olhos fechados.
O amiguinho pegou o brinquedo e quando viu o que era, ficou tão feliz que começou a abraçar o porquinho, rir e dizer:
- Muito obrigado, muito obrigado, sempre quis ganhar um desses, muito obrigado!!!
O porquinho começou a rir, olhou pra mamãe e deu uma piscadinha pra ela. Foi muito legal. Depois de tudo, o porquinho e a mamãe foram embora e a mamãe perguntou:
- E aí, gostou?
- Muito, mamãe; é muito bom mesmo dar algo para alguém, né. Você viu como ele ficou feliz?
- Eu vi. E vi também como você ficou feliz! Não é gostoso dar o melhor que nós temos?
- É muito bom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe suas palavras nesta Torre!