quinta-feira, 24 de março de 2011

Mascote – O Porquinho Solidário

1º capítulo – o Porquinho aprende uma bela lição

Era uma vez um porquinho muito esperto e bonito, mas ele tinha um pequeno probleminha; ele chorava, todas as vezes que pedia pra mamãe comprar alguma coisa e ela não podia. Queria tudo na hora e não sabia esperar.
Em uma sexta-feira, ele foi com a mamãe ao mercado e, quando viu um delicioso e enorme chocolate, foi logo pedir pra mamãe comprar um para ele, mas ela disse que não; era muito caro. Então ele se jogou no chão e começou a gritar pedindo chocolate. Todo mundo no mercado olhava pra ele e falava.
- Que porquinho mal educado!
A sua mãe dizia que não iria comprar o chocolate, pois estava comprando comida para o almoço, mas o porquinho não queria saber disso, queria o chocolate. Sua mãe, muito triste, levou o porquinho chorão e birrento para o carro e teve uma conversa com ele.
Falou que o chocolate era muito caro, mas o porquinho não parava de chorar, falou que o Papai também precisava comer e, se comprasse o chocolate para ele, não teria dinheiro para comprar comidinha pro Papai. E o porquinho continuava.
- Mas eu quero o chocolate!
E então foi quando a mamãe teve uma idéia!
- Olha, eu tenho R$1,00, o chocolate custa R$10,00; você precisa de 10 notas dessa para comprar seu chocolate, Certo?
- Hum, hum!
- Então, não temos como comprar o Chocolate.
- Mas pede pra moça do mercado, ela dá!
- Não, ela não vai dar, sabe por quê?
- Não.
- Todas as coisas do mercado precisam ser compradas com dinheiro.
- Tudo precisa de dinheiro?
- Nem tudo, mas para fazermos compra, sim; o papai não vai trabalhar?
-Vai.
- Ele trabalha lá na fábrica de chocolate, não é?
- Sim mamãe.
- O papai gosta muito de trabalhar lá, mas além de gostar, o papai precisa receber um salário – o salário é uma quantia em dinheiro que o papai recebe todo o mês. Mas com esse dinheiro nós pagamos várias coisas, uma delas é a comida que nós compramos no mercado.
- Eu não queria que existisse dinheiro, eu quero o chocolate!
- É, mas ele existe e nada pode ser comprado sem o dinheiro. Por exemplo, o chocolate de que você tanto gosta, você sabe de onde ele vem?
- Não.
- Então, existe uma fruta chamada cacau, e o chocolate vem dessa fruta. Há uma pessoa que se chama produtor, que é o homem que planta cacau; ele precisa de dinheiro pra comprar as sementes, plantá-las e assim nascem várias árvores que vão produzir o cacau. Para isso, ele precisa também pagar pessoas que trabalham, ajudando-o nessa plantação. Quando a fruta está madura, ele e os seus ajudantes colhem, embalam e mandam para a fábrica de chocolate, onde o papai trabalha.  Assim esse produtor recebe dinheiro pelo cacau que produziu. Certo?
- Ele precisa do dinheiro pra comprar sementes e também precisa aprender a guardar um pouco pra comprar comida pra sua casa, roupas, material escolar para os seus filhos e até mesmo um chocolate.
- O homem da fábrica de chocolate precisa ter dinheiro para pagar o produtor que plantou o cacau e também pagar todas as pessoas que trabalham pra ele.
- Tem que pagar o papai, né.
- Isso mesmo, para o dono da fábrica ter dinheiro, ele precisa vender os chocolates. Ele vende os chocolates para os mercados e os mercados precisam pagá-lo. E no mercado nós precisamos pagar pelo chocolate, para que o dono do mercado pague o dono da fábrica e assim ele possa pagar o papai.
- E também pagar o produtor que planta a semente do cacau. Fala o Porquinho.
- Muito bem.
- Agora eu vou ensinar você a economizar.
- Economizar???
- Sim
- Cada nota tem um valor e nós precisamos aprender a economizar e não gastar com tudo o que a gente quer. Temos notas de 1, de 2, de 5, de 10, de 50 e de 100 reais. Há coisas que são caras. Se você não souber economizar, nunca consegue comprar. Por exemplo, quanto de dinheiro o papai lhe dá todo dia?
- R$10,00
- Então, é o preço do chocolate.
- Mas eu preciso comprar lanche na escola, mamãe; se eu gastar, não posso comer lanche, e daí vou ficar com fome.
- Certo, mas você não consegue economizar um pouquinho todos os dias?
- Hum... Se eu comprar o refrigerante mais barato, eu consigo.
-Então, é o que você vai fazer para comprar o chocolate: economizar. Quando você tiver o dinheiro, trago você ao mercado e você compra o chocolate que você quer.
- Mas eu quero o chocolate agora.
- Eu sei, mas você tem o dinheiro?
- Não.
- A mamãe também não tem. E se você gastar o dinheiro que você tem, não poderá comer lanche na escola.
O porquinho ficou pensando e resolveu fazer o que a mamãe tinha pedido. Economizou todos os dias e depois de 10 dias, pediu pra mamãe levá-lo ao mercado.
E quando chegou lá...
- Mamãe, eu não quero mais comprar o chocolate.
- Por que não? Você não tem o dinheiro?
- Eu tenho, mas esse chocolate é muito caro, eu demorei 10 dias para economizar esse dinheiro, agora vou gastar tudo de uma vez?
- É verdade. O que você quer fazer?
- Eu quero comprar um chocolate mais barato e também comprar um presente pra você que me ajudou a entender o valor do dinheiro.
A mamãe encheu os olhos de lágrimas e foi feliz com o seu filhinho comprar o chocolate e o seu presente.
E assim o porquinho aprendeu o valor do dinheiro. Nunca mais fez birra no mercado, ele sabia que havia coisas caras e outras que eram mais baratas, por isso ele precisava economizar.

Um comentário:

  1. Ai,se todos os pais tivessem a atitude dessa mamãe porquinha...rsrsrsr

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras nesta Torre!