domingo, 30 de dezembro de 2012

Ensaio fotográfico Ary, Emídio e Grabriel





Nasceu no coração de Deus
Unir Emídio e Ariadny
Foi um resgate com laços de amor
E tocou tão profundo
Que conquistou o coração dos dois
Foram tratados, transformados, restaurados
E o Senhor colocou pessoas lindas
Para estar perto e ajudar na caminhada
Tomaram decisões em Deus
E a união foi selada com o casamento
O cordão de três dobras.
Lutas, vitórias, planos e mudanças de planos
E agora, eles esperam o Gabriel
A alegria e os sonhos tomaram conta deste casal
Mas acima de todas as coisas o que domina o coração
É o amor  a Deus, acima de tudo!
Ajustes nas rotas, GPS ligado
Novas coisas, nova vida!

Lara Belette

Foto


Quem anda, cansa
Descobre um lugar e descansa
Quem vê, observa
Pode aprender
As vezes desespera

Quem passa e olha
Não sabe as histórias
Quem para e escuta
Transforma e muda

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Mesmo que...


Mesmo que o calor seja insuportável
Mesmo que a chuva venha tão forte
Mesmo que as águas levem embora os bens materiais
Mesmo que as pessoas nos abandonem
Mesmo que não exista nem um sequer de confiança
Mesmo que não enxergamos um palmo a nossa frente
Que a visão esteja turva
Que os problemas sejam muitos
Que a dor nos persiga
Ainda assim amamos e confiamos no Senhor Deus!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Quinta-Feira


Quinta-feira, 20 de dezembro de 2012. Que dia lindo é esse hein?! Vou deixar hoje para vocês as minhas brincadeiras com as palavras

Filosofia
Filo
                Sofia
Amo
                Sabedoria
Amigo
                Saber
Sofia
                Amiga
Filo
                Pensar
So
Fi
Lo

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Mais profundo...


Faz tempo que não faço uma reflexão profunda de tudo o que está acontecendo na minha vida, o tempo toma conta do nosso tempo  e as horas vão embora não deixando espaço para pensar, imaginar, refletir, pensar e sonhar.
Mas me dei ao luxo de tirar alguns minutos para escrever o que vem queimando em meu coração, e essa mensagem é para mim, se você gostar e quiser adotá-la, fique livre, um texto é assim, podemos compartilhar, partilhar, dissecar, multiplicar...
Desde muito pequena tive a plena convicção da brevidade da vida, não tinha medo da morte e muito menos de mortos, entendia que nem eu, nem ninguém poderíamos ser eternos e sabia que a qualquer momento ou eu ou as pessoas a minha volta poderiam partir sem se despedir...
Não serei tola em afirmar que, por saber e entender isso, não ficava angustiada... acho que a angústia em minha vida era até maior do que nas outras pessoas, pois as pessoas ficavam alienadas quanto a este fato: a morte. E por isso faziam tantas besteiras, tantos estragos!
Mas uma coisa aconteceu comigo, que hoje aos 33 anos me dou conta e o Espírito Santo tem tratado o meu caráter: meus relacionamentos não eram tão profundos, daqueles que você vai até o fundo da alma e está tão próximo que a mudança da respiração é sentida em segundos. Eu amava as pessoas, eu as tinha por perto, eu as ouvia, mas eu não deixava que me conhecessem. Como um mar eu só permitia que chegassem ao raso, não deixava irem mais profundo, pois não queria que se envolvessem ao ponto de sofrerem por mim.
Porém, por me mostrar assim, tão forte, ou tão sem problemas, e por não me deixar ser conhecida, alguns me estraçalharam... me destruíram... me fizeram chorar muitas noites, me magoaram profundamente com a indiferença, com o abandono sem explicação...
Pensei comigo mesma, fiz tudo errado, quem eu amava e considerava como “pessoas tão próximas”, nem ao menos se deram ao trabalho de me explicar porque foram embora...
Eu revirei minha alma procurando respostas, eu fui atrás, mas só piorou...
Então deixei  de lado e resolvi fazer outras coisas, dar novos rumos e hoje em uma simples conversa com o meu Padrasto que recebeu o milagre da vida mais uma vez, pude perceber que eu preciso deixar algumas pessoas chegarem no fundo do mar... mesmo sabendo que elas irão embora, que vão me deixar e que a dor será muito maior assim... mas se eu não deixar algumas pessoas conhecerem minha alma em profundidade não terei vivido plenamente...
Talvez e só talvez doesse menos encarar a morte de pessoas amadas se elas não se aprofundassem na minha alma... mas valeria a pena?
Vai doer, vou sofrer, sentirei saudades tão grande que chegarei a chorar de soluçar, mas vou permitir que entrem, sentem-se, vivam, comam, conheçam, vou permitir que me conheçam... Mais uma vez o amor incondicional de Deus me surpreende e me transforma! É realmente um amor sem limites.
Dedico esta postagem ao meu marido que me conhece profundamente... e as pessoas que deixarei que me conheçam, amigas, irmãs...
E onde chegaremos com a nossa capacidade de emburrecer tão fácil?????

terça-feira, 13 de novembro de 2012

...


Em meio às lágrimas eu posso sentir o teu calor
Suas palavras sendo sussurradas ao meu coração
A dor não diminui, mas em meio à tempestade
Eu sinto paz!

Jogada no chão, buscando a tua face
Desmancho-me, clamando a Ti
Busco respostas, uma direção
Entrego TUDO ou NADA

Corriges-me, me disciplina, a dor aumenta
Então a ferida é tocada, eu choro mais
Humilho-me ainda mais
Então, vem a cura

Com óleo me unges
E fortalecida me levanto
E escuta claramente as tuas palavras
O verbo se faz carne e muda o meu coração

Pragmatismo



Peirce, James, Dewey

Peirce e a semiótica
Dão à luz um bebê
Chamado Pragmatismo

James já dizia:
“Busquem a verdade
Pois ela é boa!”

Dewey sempre perguntando,
Perguntando,
Perguntando:
Indagando.

Fundem-se os três:
Surge Rorty.

“A Filosofia deve ser prática”, ele dizia.
“Nada de busca pela verdade
Que isso não nos leva a nada.”

Ele dizia que a Filosofia era arrogante.
“Que ultraje!”, gritam Platão e Descartes
Indignados.
Locke e Kant concordam.

A Filosofia é uma arte:
A arte do debate.
Todos devem ser ouvidos
E considerados.

E através da discussão de ideias
E da criatividade
Vem o progresso filosófico
(Viva a democracia! Viva!)

O professor de Filosofia
(Louco! Maluco!)
Esse transmite essas teorias às gerações futuras,
Ensina-as a praticá-las,
Ensina-as a debater.

(Viva a democracia! Viva!)

Thiago Cardoso

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Honra


Acabei de assistir ao filme “Corajosos – a Honra começa em casa” e chorei muito, pra variar, mas uma alegria tomou conta de mim e agradeci muito a Deus por duas coisas, ou melhor três coisas que me fizeram e me fazem ser uma mulher realizada.
Deus me deu um pai corajoso, depois um irmão corajoso e agora eu tenho um marido corajoso, todos eles se dispuseram a amar a Deus em primeiro lugar e a amar a família, homens honrados e honestos! Eu sou uma mulher muito feliz!

Todos eles têm valores, ou tiveram, que coloca a honra acima da amizade, eles foram e são capazes de “trair” um amigo se ficar provado que o amigo está fazendo algo errado, e eu não chamaria isso de traição, mas de honra, homem honesto que paga o preço para fazer O CERTO.

São homens que com a sua coragem se destacam, fazem a diferença e são abençoados!
Em memória – Antonio Soares Medeiros
Ao meu irmão Tarcisio Medeiros
E ao meu marido que eu amo e sou apaixonada, Gustavo Henrique Belette


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Mais uma vez


Mais uma vez eu venho a tua casa
Mais uma vez venho te encontrar
Mais uma vez me apresento a Ti

Algumas vezes a indiferença tomou conta de mim
E não consigo mais clamar

Às vezes há esperança, um fio de esperança
E mais uma vez venho derramar minhas
Lágrimas no teu altar.

Senhor, aqui estou.
Apresento-te meu coração
Nem consigo olhar porque ele está machucado
Mas é tudo o que eu tenho
E a minha esperança está em Ti

Ajoelho-me, porque ao  me prostrar diante de Ti
Eu reconheço que és Soberano
E eu sou teu

Mais uma vez faço minha petição
Mais uma vez entrego o meu coração
Mais uma vez quero ouvir a tua voz
Sentir o teu toque
Mais uma vez ser renovado e transformado


sábado, 13 de outubro de 2012

Fotos

Parque das águas - Lara Belette

Parque das águas - Lara Belette

Lara e Tiago - Gustavo Belette

O Mundo dorme - Lara Belette

Cidade - Gustavo Belette


domingo, 2 de setembro de 2012

Diário

Oi Pessoal!
Hoje quero falar dos acontecimentos recentes da minha vida. Foi um final de semana intenso, muito intenso. Deus me ensinando a viver dependente Dele em todos os momentos. Amigos preciosos que me fortalecem, um amor maravilhoso da família. Um congresso de mulheres surpreendente e muitos milagres. Vidas abrindo o coração para viver com Jesus!
Estou feliz e cansada! Durante a semana vou contando em detalhes tudo o que está acontecendo...

Deus abençoe vocês!
Lara

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Será que vou ter outra chance?


Eram duas horas da tarde quando Lucia ouviu o celular tocando, se levantou da cadeira em frente ao computador onde estava escrevendo e foi à cozinha procurar o telefone que não parava de tocar, quando o encontrou por baixo de uns papeis, com pressa o atendeu.

- Alô!

- Lúcia? Aqui é a Carina, preciso da sua ajuda, bati o carro, você não poderia me ajudar? Preciso de você. E começou a chorar... a voz dela estava ofegante.

- Calma. Foi a única coisa que ela conseguiu responder. Rapidamente pensou no texto que estava escrevendo, na bagunça da casa. Logo o seu marido iria chegar e ele odiava ver a casa desarrumada. Ficou com raiva dela mesma, pois tinha dormido por muito tempo e não tinha arrumado a bagunça. Olhou para o relógio, e pensou, se ela fosse rápida, talvez conseguisse voltar e arrumar tudo antes do marido retornar do trabalho. A amiga ainda estava chorando ao telefone.

- Lúcia, você está aí? Preciso da sua ajuda, amiga. É sério!

- Calma.

- Você já me pediu calma, eu preciso que você venha pra cá urgente.

- Onde você está?

- Eu não sei bem, você sabe como sou ruim para lugares, mas a rua é próxima a avenida Brasil, uma rua paralela.

- O que aconteceu?

- Eu bati o carro, eu já te falei. Vem pra cá logo, por favor!

- Mas você está bem?

- Bem, bem como? Eu não estou bem, senão não estaria ligando pra você, amiga.

- Ta bom, estou indo aí.

- Vem logo, amiga, estou precisando da sua ajuda.

Lúcia desligou o telefone, trocou de roupa, pois ainda estava de pijama, pegou os papeis que estavam jogados sobre a mesa da cozinha, levou para o escritório, tentou deixar algumas coisas no lugar, pegou a bolsa, procurou a chave do carro, fechou as janelas e salvou o texto que estava escrevendo, foi até o carro e lembrou que tinha deixado o leite fora da geladeira, voltou. Então, ela olhou para um livro que ela tinha deixado sobre a pia. Pegou-o e resolveu abri-lo.

“Ninguém tem maior amor do que este: de dar a vida pelos seus amigos”.

- Ok, Senhor! Entendi o recado.

Rapidamente foi saindo de casa, trancou-a e entrou no carro manobrando-o o mais rápido que podia para ir ajudar sua amiga. No caminho foi falando consigo mesma.

- Fortalece-me, ajuda-me. E, por favor, eu peço, acalma o coração da Carina. Quero aprender a ser rápida em ajudar. Que seja feita a tua vontade. Amém.

Estava chegando perto da Avenida Brasil e pensou: em qual rua a amiga poderia estar? E disse em voz alta: Deus, me ajuda!

Sem perceber Lúcia estava próxima a um local onde tinha  um aglomerado de pessoas, foi se aproximando, conseguiu estacionar o carro e desceu, quando conseguiu passar pelos curiosos, pode ver o carro da amiga, mas antes de se aproximar perguntou para um homem que estava ao seu lado.

- O que aconteceu?

- Não sabemos muito bem, o que conseguimos ver foi um carro que perdeu o controle e bateu com muita violência contra o poste e agora a motorista só pede para aconversar com uma pessoa que se chama Lúcia.

- Mas... por que ainda não tiraram ela de dentro do carro?

- Parece que ela estava prensada nas ferragens e os paramédicos falaram que se tirarem ela daí, pode entrar em coma e até morrer, então ela pediu para esperar a Lúcia chegar.

Lúcia levou a mão a boca e os olhos se encheram de lágrimas, sentiu uma dor aguda no peito e por um instante pesou como seria viver sem sua amiga, sua melhor amiga, confidente, companheira. E bem devagar foi chegando perto do carro quando um bombeiro pediu para ela se afastar.

- Eu sou a Lúcia.

Todos olharam para ela, inclusive o homem que havia acabado de contar o que ele sabia sobre o acidente. Houve um silêncio.



Ela olhou para o carro, cada detalhe, destruído, amassado, as rodas, ela não queria olhar diretamente para a amiga, os passos foram devagar, e de repente ela encontra um sorriso largo e os olhos tristes. Era a sua amiga.

- Carina!

- Minha amiga, obrigada por atender o meu pedido, você sempre me ajudando, mas não quero ir embora sem antes te falar:

- Não fala nada amiga... fica calma.

- Você já me disse isso ao telefone, por favor me escuta.

Lúcia só olhou para amiga, deu um suspiro forte e esperou

- Você sempre esteve ao meu lado, me ajudou, me amou, se afastou quando achou que não poderia mais me ajudar, e eu fiquei triste nessa época, mas depois o tempo se encarregou de me ensinar e de me fazer entender a sua atitude...

Carina respirou fundo nesse momento, estava sentindo muita dor, os paramédicos foram ajudá-la, mas ela  pediu que eles esperassem um pouco mais. Lúcia ficou estática, não sabia o que fazer.

- ... depois fomos voltando aos poucos nossa amizade e você simplesmente me aceitou, me amou, estava ao meu lado novamente. E sabe de uma coisa, eu nunca te ajudei, nunca fiquei do seu lado, as vezes falei mal de você, e eu sei o quanto você já precisou de mim e não estive com você. Perdoa-me amiga?

Lúcia estava chorando, pois isso não importava naquele momento, ela sabia que por muitas vezes precisou da Carina, mas ela nunca pode ajudar, mas ela a amava de verdade, e gostava de estar ao seu lado, de conversar, de rir das palhaçadas dela e de ajudá-la sempre que ela precisasse.

- Carina, eu te perdôo e oro a Deus para que você volte para que possamos viver uma nova amizade, mais madura, que Deus nos dê essa chance... disse isso em meio as lágrimas.

A Carina ao ouvir essas palavras, desmaiou e os paramédicos pediram para a Lúcia sair para que pudessem tirá-la do carro e levá-la para um hospital.

A  Lúcia não conseguia ver mais nada sua visão começou a ficar escura , ela colocou as mãos sobre os olhos e quase desmaiou, alguns a ajudaram e levaram um copo da água para ela. Ela se sentou e olhando para uma mulher que brincava com uma criança, pensou: será que vou ter outra chance???

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Torre de Palavras

"Deixei palavras caírem quando também caiu meu coração,
Outras pularam quando enchi-me de emoção.
E quando meu espírito transborda,
Palavras mudam minha língua.

Aquelas que machucam, afasto do meu ser.
As que alegram, melodicamente saem de minha boca
As que edificam, leio e releio até me fazerem crescer

E nessa história, cada palavra vem com um significado
Cada conto inventado ou fato consumado
Eleva minha criatividade e faz novas histórias,
Construindo assim, mais uma Torre de Palavras"

By Giovana Mattoso

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Felicidade

Diogo Labarca


Quando, então, percebe que a vida que sempre sonhou, era tão mais simples do que tudo o que construiu e lutou... O tempo já passou, e não é possível voltar atrás.

Tudo é vaidade... correr atrás do vento!

Quando entendermos que o temor do Senhor é a grande felicidade. Que não precisamos nos preocupar, pois se Ele cuida dos pássaros e veste os lírios do Campo, imagine a nós que somos seus filhos!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Decisões


Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, até agora, está nas trevas. Aquele que ama o seu irmão permanece na luz, e nele não há tropeço. 1 João 2. 9 e 10

 Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. 1 João 1:7

Ser transparente acarreta inúmeros perigos à vida da pessoa que tomou a decisão de não disfarçar, de realmente falar o que sente!

Pois seus defeitos serão colocados no pedestal, todos realmente verão quem é você, suas falhas, suas indignações, o que pensa!

E isso trás um número grande de pessoas olhando pra você e falando de você de uma forma que você não gostaria!

Mas quando você faz isso, se mostra como realmente é e inicia uma busca incessante por uma transformação pelo Espírito Santo, clama pela metamorfose, consegue enxergar a sua real condição e começa a ver o milagre que Deus inicia na sua vida... então, o valor que é dado para a obra de Jesus é algo sem medidas.
 
Eu quero andar na luz e na luz tudo o que há em mim será exposto, pois não quero me esconder, não quero permitir brechas, não quero adiar a obra de Cristo Jesus em mim, quanto mais escondo minhas falhas, meus maus hábitos com medo do que as pessoas vão pensar, do que elas vão falar estou adiando a concretização dos propósitos de Deus em minha vida!

Admitir TUDO o que faço de errado e me humilhar, perdoar e pedir perdão, precisa ser feito em nós URGENTE. Quanto mais adiamos esse processo em nossa vida evitando o sofrimento, só iremos sofrer mais, é uma ilusão uma mentira contada por satanás de que não devemos nos tratar, de pensarmos que os outros são piores, o que eu faço não é tão ruim assim. É ficarmos presos aos laços satânicos e, assim, nos tornamos pessoas acusadoras, que não conseguem ver as pessoas como Jesus vê, que não conseguem ser sinceros com os irmãos, e utilizamos do sarcasmo e da ironia para “falarmos a verdade”, nos tornando amargos.

 A obra do Senhor precisa ser completa em nós, quando deixamos a luz de Deus brilhar em nós TUDO  será exposto. É difícil tomarmos consciência da nossa verdadeira condição? Mas é necessário! Quando a transparência tomar conta de nós, Jesus nos ajudará a termos o caráter dele: manso, amoroso, sincero, sábio...

Quando essa obra se iniciar verdadeiramente em nós então vamos começar a ajudar outros no mesmo processo e teremos paciência em Deus, para esperar que outros também vivam a transparência... Alguns podem demorar a entender o quanto isso é bom, outros serão rápidos. Eu oro para que todos sejam rápidos nesse processo, pois os campos estão brancos e poucos são os trabalhadores.

Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz. Efésios 5.8.


sexta-feira, 25 de maio de 2012

A espera de um milagre!

Você já assistiu esse filme? Ele é muito bom, ultimamente eu tenho vivido a espera de um milagre...

Quem puder assista!

Sinopse: Passado no Corredor da Morte de uma prisão do sul dos Estados Unidos, em 1935, À Espera de Um Milagre é a adaptação para o cinema do romance best-seller de Stephen King (publicado em 1996) sobre a história de um guarda de prisão que desenvolve um relacionamento incomum e comovente com um preso que possui um dom ao mesmo tempo mágico, misterioso e miraculoso.

À Espera de Um Milagre é todo contado em flasbacks por Paul Edgecomb à sua amiga Elaine Connelly. Edgecomb agora vive num asilo para idosos, seis décadas depois de ter trabalhado como o guarda chefe do Corredor da Morte na Penitenciária de Cold Mountain. Lá, a tarefa de Edgecomb durante a era da Depressão do Sul era cuidar de quatro assassinos que aguardavam sua caminhada final pelo Green Mile, uma comprida passadeira verde que leva os presos de suas celas até a cadeira elétrica.

Durante anos, Edgecomb anda por essa passadeira acompanhando uma grande variedade de presos. Mas nunca antes ele conhecera alguém como John Coffey, um negro enorme condenado por Ter matado brutalmente duas gêmeas de nove anos. Coffey certamente tem tamanho e força para matar qualquer um. Sua conduta, porém, opõe-se à sua aparência. Além de sua natureza simples e ingênua e um medo mortal do escuro, o preso parece possuir um Dom sobrenatural. Edgecomb começa a questionar se Coffey foi realmente o culpado do assassinato das duas meninas.

Com o desenrolar da história, Paul Edgecomb aprende que, às vezes, os milagres acontecem nos lugares menos esperados.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Lições que Aprendi!


Tenho 33 anos e o que eu aprendi nesse tempo é algo muito valioso!

Nasci e vivi até os 14 anos em um lugar tranqüilo, simples, e muito espaçoso

Perdi meu pai aos 14 anos

Comecei a trabalhar

Namorei, estudei

Até que chegou o dia que eu conheci a Jesus Cristo!

Depois desse dia as lições mais profundas e também dolorosas eu experimentei e aprendi:



Que não se coloca expectativas em homens, eles nos frustram da mesma forma que nós frustramos outras pessoas...

Que odiar a falsidade é o mesmo que falar eu me odeio

Que é a melhor coisa quando alguém te ofende e essa ofensa não te machuca, significa que você aprendeu a AMAR INCONDICIONALMENTE

Que seguir e obedecer a Deus é renúncia, abandono, entrega

Que nunca devemos tomar uma decisão pelas emoções, mas sempre em oração e com paciência esperar a resposta de Deus e se ele não responde significa que você não pode sair de onde está, deve ficar e esperar.

Que NUNCA  devemos seguir homens e que DEVEMOS  honrar SEMPRE  as autoridades. Não importa de são legais, honestas, integras ou não.



Tenho outras lições para aprender e ainda vou sofrer muito, mas quero sair de TODAS  as lições APROVADA!

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Ensaio fotográfico com a família Maricato!


Guerreira Gloriosa e Iluminado são frutos de um amor abençoado por Deus

Luiza e Lucas invadem de alegria a vida do Éfeso e da Natália!

Um amor que começou em 2005 e só aumenta a cada dia

Pois vivem o amor incondicional do Pai sobre eles!



Começou tão rápido

Em um ano tudo aconteceu

Paqueras, paixão, amor

Namoro, noivado e o sonhado Casamento!



Um homem e uma mulher sonhando com uma família

“Família - projeto de Deus”

E hoje o sonho é real!

Uma família abençoada.



Ao registrar esse momento, abriram as portas do lar

Pois ali outro sonho foi realizado

Conquistaram o 1º apartamento!

O senhor abençoa aqueles que buscam cumprir o propósito Dele!



Expectativas, alegria, história, um marco

Assim foi o domingo de sol do dia 25 de março

Onde entre cliques foi registrada

A família Maricato!

Foto By Lara Belette



terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

És meu TUDO!


Quando o amor de Deus vem sobre nós ele nos transforma, restaura a essência, o propósito pelo qual fomos formados e nos leva a conhecer os segredos do coração Dele, e nos faz ver muito além da nossa visão limitada e nos faz andar altaneramente.

Nos leva à alegria extasiante da Presença Dele e depois a dor insuportável de ver as vidas morrendo, sofrendo, andando sem rumo em meio a escuridão e então Deus coloca no nosso coração a semente do amor puro e incondicional e nos envia à escuridão para sermos luz e, assim, mostrarmos o caminho aos seus pequeninos que sofrem e sofrem tanto!
Céu de verão - Lara Belette



Sem rumo

Na escuridão.

Machucado,

Ferido, destruído

Na alma.

Lágrimas já não caem mais,

E já não consigo sorrir.

Sem rumo,

As pedras me acertam,

As feridas não saram,

O medo toma conta de mim,

Então, eu busco os prazeres

Do mundo: as drogas.

Para aliviar a angústia,

O terror que me acompanha.

Já não consigo ver,

Já não consigo ouvir,

Já não consigo declarar:

DEUS

E penso: não existe nada,

Nada além da dor,

Do sofrimento,

Da angústia.



Eu sou tudo o que você precisa!

Eu te dou descanso!

Eu estou aqui, vem a mim, descansa a sua cabeça no meu colo.

Eu te dou tudo o que você precisa!

Venham a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei.

Beija flor - Gustavo Belette


Eu vou levar tua mensagem

Serei luz e sal

E indicarei o caminho que és Tu, Jesus!

Deixo tudo, deixo tudo por ti.

As minhas alegrias, as minhas tristezas,

Os meus sonhos, as minhas frustrações,

Meu trabalho, meu andar, meu pensar,

Deixo tudo aqui, neste lugar

Deixo como o meu sacrifício

Sacrifício pacífico ao Senhor



E agora me aventuro,

Sem cargas

No caminho que o Senhor está me mostrando

E anda até sobre as águas

Pois estou seguro nas tuas mãos

E sei que assim:

Eu tenho TUDO, TUDO o que eu preciso.



Como as águias, eu vejo longe milhares de vidas que querem voar e não sabem como, vejo outros milhares  que já não acreditam ser mais possível voar e andam sem perceber que tem asas.


Lara Belette - Flor de lótus



RESGATA ESSAS VIDAS, MOSTRA AS ASAS, APONTA O CAMINHO, ILUMINA E DO MAIS EU FAREI.

Gustavo Belette - Parque das águas

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Depende!


Há um tempo determinado para todas as coisas?

Depende das minhas escolhas.

Esperar ou fazer acontecer?

Depende das minhas escolhas.

Como escolher o certo?

Escolha – Jesus!

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Simples assim...

Há momentos de grandes decepções
Há momentos de grande beleza
E há momentos simples assim...
 By Lara Belette


By Gustavo Belette

domingo, 29 de janeiro de 2012

Ver

Limita-me o pensamento
No meio da tormenta
Cansados olhos de tanto chorar
Olho pro chão, sem esperança
Coração destruído, mente bloqueada
Mãos trêmulas, desesperadas
Tentando se agarrar ao tempo
Que tempo?
Nada.

Uma palavra, um balbuciar
Profetiza
Declara
Transforma

Na caverna, escuridão
Sabe o caminho, mas tenta destruir aquele lugar
Não pode, desiste
Anda, vai até a luz
O Calor do Sol trás vida
VIDA

Onde a morte rondava, sorrateira
Sugestiva
Esquecida...
Esquecida pela luz do conhecer!

Lutas?
Cheguei.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Amizade

Estou aprendendo sobre uma amizade que tem me feito chorar. Sempre me encantei com a amizade de Davi e Jonatas e sempre pedi a Deus um amigo como Jonatas, não percebia a imaturidade do meu pedido e também o meu egoísmo.
Queria alguém que renunciasse por mim, alguém que me defendesse, alguém que me ajudasse a fugir, que estivesse ao meu lado em todos os momentos. Davi precisava de um amigo como Jonatas... Mas eu...

Porém não é sobre os dois que eu quero falar, eu vou contar como a amizade de duas pessoas maduras na fé me impressionou, não estou fazendo nenhum estudo teológico, mas quero falar como essa história tocou o meu coração e o que eu aprendi com ela.

Barnabé e Paulo, e coloco o nome de Barnabé em primeiro lugar, pois me identifico com ele, tenho a personalidade muito parecida com a dele. Começo a falar um pouco desses dois personagens tão marcantes do novo testamento:

Paulo era perseguidor, consentiu com a morte de um discípulo de Jesus, firme nas leis e regras, e para que essas leis e regras fossem cumpridas matar as pessoas e prende-las era algo necessário. E Jesus o escolhe, fala com ele e o chama para um ministério grandioso.

Não sei bem quem era Barnabé antes de conhecer a Jesus, mas foi Barnabé quem ajudou Paulo a conversar com os discípulos, pois eles não confiavam em Paulo, foi Barnabé quem vendou propriedades para doar o dinheiro aos discípulos para repartirem com os que precisavam, e Barnabé era chamado assim porque ele era aquele que dava ânimo, pois o nome dele era José.

Barnabé e Paulo começaram uma amizade, pois Barnabé confiou em Paulo e o ajudou, defendeu Paulo aos discípulos.

Com o passar do tempo, eles oravam juntos, estavam juntos buscando a Deus eram profetas e mestres, eles receberam uma palavra, os dois juntos, Barnabé e Paulo, de que eles seriam enviados em missões e então os outros profetas e mestres que estavam orando e jejuando com eles impuseram as mãos e os enviaram para primeira viagem missionária dos dois amigos.

E eles levaram outra pessoa, o sobrinho de Barnabé, João Marcos (Marcos foi aquele que escreveu um dos evangelhos), João Marcos era jovem e não sabia o que o aguardava nessa viagem, então quando chegou em um trecho da viagem ele não agüentou, e voltou para Jerusalém.

E Barnabé a Paulo continuaram sozinhos... e sofreram muitas coisas...

Depois de terminada a viagem... Um tempo depois... Paulo fala a seu amigo Barnabé: vamos novamente ver como andam as coisas pelos lugares por onde passamos e evangelizamos?

E Barnabé aceita, pois quer fazer a obra, trabalhar e fica animado em fazer outra viagem ao lado do seu amigo, ousado e corajoso e que havia sofrido tanto para levar o evangelho. E Barnabé diz: vamos levar João Marcos conosco.

Então, diante dessa sugestão de Barnabé, Paulo entra em conflito com ele, pois Paulo não queria levar João Marcos, pois ele os abandonou da outra vez, mas Barnabé quer dar mais uma chance ao seu sobrinho e eles não se entendem e se separam...

Depois disso eles nunca mais voltaram a trabalhar juntos! Paulo estava certo em não confiar mais em João Marcos, mas Barnabé também estava certo em investir na vida do sobrinho, até porque ele (Marcos) continua o trabalho, evangelizando e levando as boas novas.

Paulo fez a viagem com outro amigo, Silas. Barnabé e João Marcos foram para Chipre, a cidade onde Barnabé nasceu.

Creio que os dois brigaram, discutiram feio, perderam a calma, eram humanos, como eu sou e você! Eles eram amigos de anos, haviam recebido palavras juntos, compartilharam experiências grandiosas. Barnabé defendeu Paulo, mas um estado emocional diante de convicções contrárias pôs fim ao ministério compartilhado que exerciam...

Dois homens que amavam a Deus, eram abençoados por Ele, e cheios de graça! Agora não estavam juntos, não iriam realizar o trabalho juntos...

E paro por aqui, pois a história dos dois me toca de forma surpreendente, chego a chorar quando penso que eles não ficaram juntos. A palavra mostra que algum tempo depois Paulo pede para enviarem João Marcos para ajudá-lo, então percebo que Paulo entendeu que o investimento que Barnabé fez na vida do sobrinho era algo necessário, mas não há nenhuma menção de que esses dois amigos voltaram a trabalhar juntos...

sábado, 7 de janeiro de 2012

Maravilhosa Graça!

Eu sei que aprendi algo quando começo a viver, falar e agir diferente!
E ultimamente tenho aprendido sobre a graça e a liberdade que Jesus conquistou na cruz!
E, sabe, as situações, problemas, casa, trabalho eles não mudaram, mas algo dentro de mim mudou e vejo tudo de outra forma e isso tem me feito muito feliz!

Minha atenção aos detalhes que me cercam está aguçada
O coração que bate com ritmo em todo instante
Antes sem percebê-lo, hoje o sinto!
Minha mente focada em coisas seculares, travada por preocupações
Agora descansa e é renovada pelo Pai!
Maravilhosa graça, que me enlaça, me encanta, me transforma
Graça que como chuva ou sol vem pra todos mesmo sem merecer
Recebo, ganho, vivo e não fiz e nem faço nada para tê-la perto de mim.
Maravilhosa graça!